6 Comidas típicas da Holanda ao redor do ano

Quer se enturmar rapidinho com um holandês? Fale mal do clima.

Ah, o fator que une nações cruza culturas,  transcende gerações. Quer acabar com uma guerra milenar num deserto? Grite "Calor da porra, né" na língua de seu inimigo e há aquela trégua pra todos concordarem que assim não dá.

"Bem, o clima não é o ponto mais forte da Holanda", concedo quando o assunto surge, porque há muito aprendi a reclamar do clima como fator de integração cultural. "Mas..."

Mas tem uma coisa que eu gosto do clima aqui: as estações definidas dão um certo senso de ritmo na vida, e eu acho sinceramente gostoso ver o país se transformar ciclicamente.

A estação está visível nas árvores, nas roupas das pessoas, no ar...

E nas mesas! Como em muitas culturas, aqui na Holanda existem comidas que estão o ano todo dando sopa, e outras que aparecem especialmente em certos momentos, pra só voltar ano que vem. Essas são as comidas sazonais.

E usar a desculpa de se empanturrar o ano todo é um bom jeito de conhecer um pouco da cultura holandesa. Hey, só vantagens!

1. Poffertjes

Poffertjes (panquecas holandesas)
Hm, panque...quinhas. (Foto de Melinda Seckington, CC BY 2.0)

Temporada: no frio, ou seja, fim de outono e inverno.

 O que é: panquequinhas típicas holandesas, petiticas, gordas, fofinhas e gostosas. A idéia é você comprar uma porção delas — meia dúzia, uma dúzia, às vezes os dois — cobrir com açúcar de confeiteiro, um bom naco de manteiga, porque, né, economizar em gordura é economziar em felicidade, e mandar ver de garfinho.

Dá pra pedir outras coberturas, claro, o que alguns fazem na segunda porção. Não vem com  história, eu sei como é: "hm, sair lá fora com menos oito e vento ou pedir uma segunda porção de poffertjes...?"

Sei.

Onde experimentar: existem diversas panquequerias (existe esse nome?) em Amsterdam. Uma das mais reputadas é a Pancakes!, a qual ainda não fui, mas estou doido pra ir. Fica no Jordaan, e você pode achar todas as informações no site deles.

2. Oliebollen

 Temporada: brotam como cogumelos no meio do outono até 31 de dezembro.

O que é: bolinho de chuva. Tá, tá, não é, assim, exatamente, mas dá uma boa idéia. Bolotas de massa frita em imersão. (Oliebol é singular, Oliebollen é plural).

Uma oliebol, duas oliebollen... (Foto de Adriano Petrich, gentilmente cedida. CC BY-NC-ND 3.0)
Uma oliebol, duas oliebollen... (Foto de Adriano Petrich, gentilmente cedida. CC BY-NC-ND 3.0)

A tradição é comer oliebollen de montão na virada do ano, mas você pode comprar nos carrinhos espalhados pela Holanda bem antes disso (dizem, cada ano mais cedo).

Aliás, quando eu cheguei na Holanda, um amigo meu me contou que foi a um reveillon na casa de colegas holandeses e tinha somente oliebollen. Tipo, era essa a ceia. Hmmm, oooooqueeeeiii... tipo, é gostoso e tudo, mas... enfim. Depois descobri que era mais um lance daquela pessoa, não uma coisa do país.

As oliebollen podem ser comidas cobertas em obscenas quantidades de açúcar de confeiteiro, ou, se você tiver a coragem de dizer "sabe, é que açúcar engorda" pode pedir sem também.

O grande segredo da Holanda é pra onde vão os carrinhos de fritura onde elas são vendidas no dia primeiro de janeiro. Eles somem como um grande pluf, possivelmente à meia noite.

(Tá, a maioria some, alguns ficam, abusando dos que não percebem que comer oliebol em janeiro não é a mesma coisa...).

Onde experimentar: nos carrinhos de fritura (gebakkraam) nas ruas.

Carrinho de frituras em Amsterdam
Siga seu nariz, dá pra achar fácil.

3. Stamppot

Temporada: no frio, lá por outono e inverno

O que é: batata cozida e amassada com algum vegetal, muitas vezes acompanhado de uma carne. Ou seja, holandesice em forma de comida.

A cozinha holandesa tem uma reputação péssima, algo injustamente, é o stamppot é um dos responsáveis. Não que não seja gostoso — amigo, batata, carne, gordura, não tem como ficar ruim.

Mas pela sua grande falta de sofisticação. Taca o batatão, um vegetal que esteja à mão e amassa tudo junto misturado com manteiga. Você pode praticamente ouvir um francês morrendo de desgosto toda vez que um stamppot é feito no mundo.

Mas e daí? É gostoso, ainda mais quando acompanhado com uma respeitável rookworst — uma linguiça defumada danada de boa. E sustenta bem no frio ventoso que se instala uns seis meses por ano nas terras baixas (nos outros seis meses é só ventoso).

Aliás, uma palavra sobre a rookworst: a vendida pelo Hema (versão holandesa do Mappin. Pergunte pros seus pais o que é Mappin) é reputada como a melhor da Holanda. Mas há controvérsias, querendo dizer, eu e a Carla discordamos. Em casa a gente prefere a da Unox, vendida em supermercados holandeses.

Ah, antes que alguém reclame: dá pra comer stamppot qualquer época do ano, sim, mas ele bomba mesmo no frio, onde acumular gordura é muito mais reconfortante.

Onde experimentar: Um bom lugar pra você provar o stamppot é no restaurante Moeders. Onde fica? Poxa, está indicado no artigo sobre restaurantes de Amsterdam, dá um pulo lá.

4. Letra de Chocolate

Temporada: o grande dia das letras de chocolate é o 5 de dezembro, dia de Sinterklaas. Mas começam ser vendidas bem antes disso. Alguns dizem, cada ano mais cedo.

O que é: uma tradição bonitinha, é o que é. Na Holanda, as crianças são visitadas pelo Sinterklaas (hoje em dia, também pelo Papai Noel, mas o Sinterklaas veio primeiro) no dia 5 de dezembro. Ganham presentinho e tudo, tem toda uma tradição associada.

E uma das tradições é dar uma letra feita de chocolate. A graça é entregar a letra da inicial da pessoa, e acompanhada de um versinho engraçadinho (e, quanto feito entre adultos, zoando uns com os outros).

Já sei, você tá pensando "coitadinha da Isabela, se deu mal, devia mudar o nome legalmente pra Maria, ou pelo menos Telma. Telma já dá uma barra extra de chocolate no Natal". E já pensou dois irmãos, um chamado Jan e o outro Willem? O Willem se deu melhor, provocando uma guerra fraterna durante o Sinterklaas. E já que 98% dos homens holandeses se chamam Jan ou Willem (1,2% são filhos únicos e se chamam Jan-Willem)**, a paz nas famílias da Holanda estava anualmente ameaçada.

Pra preservar a unidade nacional, os fabricantes de chocolate resolveram dar a todas as letras praticamente o mesmo peso, fazendo o I, por exemplo, mais grosso do que o A. E foi assim que a tipografia salvou o Natal e a Holanda (ao menos, é o que gostam de pensar os designers)

** Essas estatísticas são inventadas assim como 73,2% de todas as estatísticas. E sim, existem muitos outros nomes de menino na Holanda. Céus, tem gente que leva tudo a sério!

Letra de chocolate
Não me dei mal. Essa letra é da Australian, uma chocolateria que infelizmente não tem mais em Amsterdam. Tem ainda em Haia.

Então, se estiver aqui por essa época, saia correndo atrás da sua letra de chocolate. Eu sei, dá pra comer chocolate o ano todo, mas vai, ter uma letra de chocolate é original, e você sempre pode alegar "integração com a cultura local" (*cof* racionalização pra comer chocolate *cof*).

Onde experimentar: Entre no primeiro supermercado que encontrar e verá. Serve Hema também. Enfim, não é difícil.

5. Hollandse Nieuwe

Temporada: primeira semana de junho até julho

O que é: Arenque! Mas não qualquer arenque, e sim o arenque pescado na temporada...

Pera, cê sabe que arenque é um peixe, né? Aqui na Holanda é chamado de haring, e é comido curado na salmoura ao longo do ano (e eu recomendei como uma das top 5 coisas típicas pra comer em Amsterdam). Mas, olha só, tem uma época do ano em que ele está fresquinho, recém pescado.

Seguinte: o arenque é pescado e congelado. Isso é requerido por lei, pra matar parasitas que porventura estejam no peixe (e poderiam contaminar o infeliz consumidor). Ótimo, e já que vai congelar, dá pra comer arenque o ano todo, apesar dele poder ser pescado somente durante a temporada, depois do inverno, quando os peixes passam a ter pelo menos 16% de gordura corporal.

Os peixes pegos e vendidos na temporada daquele ano são chamados de "Hollandse Nieuwe", e têm o sabor mais suave, sendo grandemente apreciados.

Sério, tem competição e tudo, pra ver quem serve o melhor haring da Holanda, e o dia que os navios chegam com os primeiros Hollandse nieuwe para serem introduzidos no mercado da temporada é uma grande festa na praia (o Vlaggetjesdag).

Vai a Rainha e tudo, tem o leilão do primeiro barril de Hollandse nieuwe (com a grana sendo revertida pra caridade), é uma grande alegria e os holandeses todos pensam "é de fato e irrevogavelmente, verão!"

Onde experimentar: nas peixarias espalhadas pelo país (vishandel), incluindo as instaladas em carrinhos (viskraam). Mas enfim, aqui vai o endereço de uma bem fácil de ir: Stubbe’s Haring. Endereço: Haarlemmerstraat, 1

6. Pepernoten/Kruidnoten

Temporada: Fim do outono e inverno adentro, mas principalmente na época do Sinterklaas

O que é: biscoitinhos em forma de bolotas, feito de especiarias, bem seco. Não confundir com o kruidnoot, que são biscoitinhos em forma de bolotas, feito de especiarias, bem seco. Não viu diferença? Nem eu.

Pepernoten, biscoitos holandeses
Foto e receita: Carla Duclos

Os biscoitinhos estão intimamente associados ao feriado do Sinterklaas. São trazidos pelo seu ajudante, o Zwarte Piet, e podem ser jogados pras crianças em mãozadas.

Se você se comporta bem ao longo do ano, e deixa uma cenourinha no seu sapatinho pro cavalinho do Sinterklaas comer, pode encontrar no dia seguinte um punhado de pepernoten no lugar, deixado pelo Zwarte Piet.

(A não ser que você não seja bem comportado, daí o Piet te deixará apenas carvão e um trauma infantil pro resto  da vida).

São bem gostosos até para adultos, têm um gosto bem marcado de especiarias, especialmente canela (e um tanto de anis).

Pára, é bom, experimente e verá!

Uma peculiaridade holandesa é insistir na diferença gritante e óbvia entre pepernoten e kruidnoten  que são basicamente pepernoten com outro nome. Se você for capaz de distinguir os dois de olhos fechados, je kan zeker ook dit lezen. Você tem de ser holandês. Eu ainda não estou convencido de que a distinção kruidnoten/pepernoten não é uma pegadinha coletiva dos holandeses pros expats.

Enfim, coma qualquer um dos dois. Eu gosto de comer acompanhando café (pras crianças, leite, claro).

Onde experimentar: basicamente nos mesmos lugares em que você acha letra de chocolate: supermercados, magazines e afins. Ou, se quiser, pdeo fazer em casa! A Carla tem uma receita de pepernoten no Entrepanelas!

Gostosura o ano todo

Sim, o clima na Holanda pode ser pentelho, e é muito fácil ficar amargo com ele. Mas se você souber se abrir, dá pro procurar outros sabores no clima. Ao fazer isso, você pode ir buscar, ao mesmo tempo, o lado bom do clima e uma porta de entrada pra uma cultura fascinante.

Nesse artigo, eu abri só uma frestinha: há muito mais o que descobrir. E você pode me ajudar contando das comidas sazonais holandesas que você curte ali nos comentários, e sua história ao descobri-las. Conta pra mim, tô curioso!

Referências

http://nl.wikipedia.org/wiki/Chocoladeletter
http://nl.wikipedia.org/wiki/Hollandse_nieuwe
http://nl.wikipedia.org/wiki/Vlaggetjesdag
http://nl.wikipedia.org/wiki/Pepernoot

Ingressos pra atrações em Amsterdam

Um jeito bacana de retribuir o Ducs e ainda se dar bem é comprar ingressos online comigo. Assim você evita ficar tomando vento em fila quando você devia estar passeando… e me dá uma força preciosa!

Dá uma olhada na página de ingressos do Ducs Amsterdam

Booking.com

Reserva um hotel bacana aqui em Amsterdam!

Eu escrevi um artigo com muitas onde ficar em Amsterdam.

E se você fizer sua reserva através dos links do Booking aqui no Ducs, eles repassam uma comissão pra gente (ao mesmo tempo que você paga menos pelo hotel).

Então é uma forma de apoiar o Ducs em Amsterdam e ainda descolar um lugar legal, ter suporte em português e pagar menos! :) Todo mundo ganha!

Booking.com

8 comentários em “6 Comidas típicas da Holanda ao redor do ano”

  1. Eu curto muito o Banketstaff, um doce com massa folheada e recheio de pasta de amêndoas. Que eu saiba é vendido mais na época do natal.

    Responder
  2. Olá Daniel!
    Adorei as dicas.
    Vou ler com atenção todo o Ducs Amsterdam e se decidir por conhecer Amsterdam no inverno, passagens e hospedagens será pelo blog.
    abçs.

    Responder
  3. Boa noite casal simpatico
    Quero ir rm uma balada para comemorar 50 anos com filhas de 21 anos
    O que vcs sugerem? Onde ir?
    Obrigada pessoal

    Responder
    • Olá Magali,

      Depende muito do que vocês gostam de fazer juntos, de que tipo de música preferem... o que me veio em mente assim, direto, foi encontrar um café no Jordaan, que é um bairro muito simpático e cheio de amsterdameses amistosos... muitos com a mesma faixa etária de vocês e das suas filhas no mesmo local. Dá uma lida sobre o bairro aqui: https://www.ducsamsterdam.net/principais-pontos-turisticos-em-amsterdam/... se não agradar, escreve de novo, falando um pouco mais sobre os gostos de vocês...

      abraços e boa comemoração!!!

      Responder
  4. Boa noite, caro Daniel, somos um casal de brasileiros que vivemos em Buenos Aires e vamos estar em Amsterdam em novembro e gostaria de parabenizar a sua pagina, é super explicada e atualizada em relacao a Amsterdam. Nao pude deixar de reparar que em um dos posts voce cita alfajores Havanna, entao gostaria de presentear voce com uma caixa quando eu for, por toda a ajuda e as dicas brindadas em sua pagina. Qualquer coisa me escreve e combinamos para que eu lhe entregue os alfajores quando estiver aí.

    Responder

Deixe um comentário

Notifique-me de novos comentários via e-mail. Você também pode se inscrever sem comentar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.