website statistics

Dicas para economizar morando na Holanda

Quando mudamos para a Holanda, descobrimos que o custo de vida aqui não é exatamente barato e logo aprendemos que ganhar em euro não ajuda muito se você gasta em euro também. E "todo mundo é rico" é uma das principais ideias erradas sobre a "vida na Europa".

Se você é expatriado, pior ainda, pode demorar um tempinho até você notar que você está vivendo o estilo premium-desperdício-playboy a toa, por pura falta de referência.

Deixa eu te ajudar. Sabe cumé, tempo de crise, vamos segurar os euros voadores. Várias dicas servem para economia em qualquer lugar, e se você está aqui apenas de passagem, curta minhas dicas do que fazer de graça em Amsterdam.

1. Descubra o que está de oferta na Holanda

Economizar no custo de vida na Holanda

Toda semana tá rolando ofertas em algum mercado aqui na Holanda, e em vez de pagar preço cheio, vá atrás do que está com desconto.

Eu sei que ficar recebendo ou pegando papelzinho de mercado é treco mala, mas a era digital tá aí pra nos ajudar. Por exemplo, o site ReclameFolder.nl tem todos os panfletos atuais dos mercados (e outras loja também). Acessa e divirta-se.

Ou baixe o app, que eles têm também - a Carla vive me mandando os panfletos interessantes via app.

(Sim, é em holandês, mas já que você está morando aqui, aprender holandês é uma boa ideia. Hey, não é tão assustador como parece).

Outro app bacana é o Sjoprz: você põe os produtos que você quer e ele compara os preços nos lugares, pra você achar onde tá mais barato.

Dica para o Alber Heijn nosso amigo (calma que eu vou falar que ele é caro, tem um tópico só sobre isso mais embaixo): você precisa de um bonuskaart (cartão de desconto) para valer as ofertas dele (peça no balcão de klantenservice, aquele onde vende cigarros).

E você sabia que se você sempre passa o bonuskaart, ele computa o que você está comprando ao longo do tempo e cria ofertas exclusivas para você, de produtos que você costuma comprar? Tipo, ofertas que só valem se você passar o seu bonuskaart específico? Simples, basta cadastrar o seu cartão no site do AH.

Economizar no custo de vida na Holanda
(Foto: Franklin Heijnen CC BY-SA)

Ah, sim, você pode argumentar que é uma super invasão corporativa de privacidade, e ao mesmo tempo ficar tentado pelas ofertas. Aí você racionaliza como achar melhor.

(Eu racionalizo com uma conta mais barata de supermercado).

Agora, para fazer valer mesmo as ofertas, o lance é...

2. Compre em quantidade sempre que possível

Comprando em quantidade, pacotes voordeel ("econômico"), você já paga mais barato, o que pode ser bem prático se sua família é grande (se não é, considere congelar: eu falo disso mais abaixo).

Além disso você pode esperar os produtos que você precisa entrarem em promoção e estocar.

Tem um monte de produtos que eu não pago o preço cheio há muito tempo. Fraldas, café, sabão pra máquina de lavar, papel higiênico etc. É que quando entra em oferta eu compro em quantidade grande, para durar até a próxima oferta.

Economizar no custo de vida na Holanda
Certos ítens não podem faltar, né? (Foto: Sera CC BY-NC-ND)

E mesmo produtos perecíveis, vale a pena - se você tiver um bom freezer. Muita coisa dá pra congelar e vai durar um tempão.

O maxi-triplo combo dessa dica então é comprar um montão de um pacote grande de um produto que está em oferta. Hadouken!

Claro, se você não tem espaço para guardar as coisas, ou se você não tem dinheiro para comprar em quantidade, bem, aí essa dica não ajuda muito (triste fato da vida: custa mais caro não ter dinheiro).

Mas se você pode, vale muito a pena.

3. Expanda suas opções de supermercado além do Albert Heijn

Uma das primeiras frases que eu ouvi quando cheguei na Holanda foi "Albert Heijn is te duur" (Albert Heijn é muito caro). Bom, há controvérsias, depende do produto e tal, mas a real é que a Holanda oferece muitas opções de supermercados e de repente ficar indo só no AH porque é conveniente pode te custar dinheiro.

Existem mercados considerados mais baratos, como o Lidl, Aldi ou Jumbo. Eu mesmo não compro neles porque não ficam muito perto da minha casa, mas tenho o Deen e Dirk van de Broek (além do AH), e dá para comparar que produto custa menos onde, e dar aquela variada.

Feijão na Holanda
Dá até pra comprar feijão na Holanda de boa... (Foto: Carla Duclos)

Para produtos de limpeza e de farmácia, considere o Kruidvat - tem bons preços e ofertas matadoras.

Tem gente que reclama que a economia não vale o tempo gasto, mas aí, é aquela escolha: tem gente que não tem a grana mas tem o tempo, então se você pode pagar para não pesquisar, justo, só que a economia existe sim, e não é tão pouca assim.

E se perto da sua casa só tem um mercado, aí não tem muito o que fazer, né? ...tem que comprar nele mesmo.

Ou não! Supermercado não é o único lugar para fazer compras...

4. Descubra as feiras de rua, quitandas e comércio local na Holanda

Se tiver uma feira perto da sua casa, veja se não consegue preços bons - às vezes você tá comprando direto do produtor e sai mais em conta.

Economizar no custo de vida na Holanda
(Foto: KotomiCreations CC BY-NC)

As quitandas também são excelentes lugares para comprar produto de qualidade e mais baratos.

Dê uma andada no seu bairro prestando atenção e você vai descobrir todo um comércio local nos espaços deixados pelas grandes cadeias de supermercado, e eles podem adicionar variedade, qualidade e, muitas vezes, economia.

5. Planeje suas refeições e compre o necessário

Essa foi uma dica que recebi de outras pessoas, eu mesmo não planejo as refeições. Mas me parece um excelente jeito de evitar desperdício e comprar somente o que você precisa naquela semana.

Ah, tem outra dica universal de economizar e evitar desperdício quando comprando em supermercados...

6. Faça compras de barriga cheia (e outros truques na hora de fazer compras)

É sério! Funciona! Tudo é muito mais tentador com seu estômago roncando, e a tendência de comprar mais é real. Encha o pandulho e só aí vá ao super mercado.

Outro lance que ajuda é fazer mesmo uma lista e ficar nela, certinho, se concentrando em ignorar aquela embalagem nova de Shocks-zeetos plus brilhante.

Tem gente que defende ir menos vezes ao supermercado, tipo, uma vez por semana, porque cada vez que você vai tem chance de acabar comprando algo a mais que na real você assim não estritamente estava precisando, sabe, pra aproveitar a oferta.

(Ou porque você tava com fome).

Tem gente que pensa o contrário: comprando todo dia em pequena quantidade, é mais fácil de acertar o consumo e o desperdício é menor.

Um método ou outro depende de quão organizacionalmente desafiado você é, eu acho.

Enfim, ache um método que funfe pra você.

7. Compre de segunda mão (tem coisa boa e barata)

Saindo um pouco do tópico supermercado, se você mora na Holanda inevitavelmente irá tropeçar no Marktplaats.nl, um mercado das pulgas online tamanho-país, com todo mundo vendendo e comprando coisas.

Dá pra conseguir boas ofertas lá, mas dois cuidados: um, há algumas roubadas (às vezes literalmente), então é preciso prestar bem atenção, e dois,  pode dar revertério: ouvi falar de gente que viciou no marktplaats e fica o dia todo "aproveitando oportunidades".

kringloop_segunda_mao_amsterdam
Loja de segunda mão (Foto: Roel Wijnants CC BY-NC)

Mas não precisa ser online, tem bastante loja física de roupas e outros produtos de segunda mão. Procure por "kringloopwinkels". Você pode procurar uma perto de você nesse site.

8. Anote suas despesas

Essa dica é campeã e vale sempre, até nas vacas gordas. Anotando o que você gasta onde, você sabe exatamente quanto tem para gastar, onde você está gastando e enxerga muito mais fácil áreas onde dá pra economizar.

Se você não faz isso ainda (eu mesmo não fazia por muito tempo), comece. Hoje. Funciona muito e se você quiser apenas uma dica de todo esse artigo, é essa.

Eu uso para anotar uma planilha do Google Docs que eu criei eu mesmo, tem gente que usa o Excel, inclusive tem montes de planilhas prontas na net para você adaptar  e usar.

Me recomendaram também uso de apps, como um chamado Expense Manager. Certamente tem um monte.

E tem gente que anota no papel milimetrado com caneta. O que funcionar pra você. O importante é saber onde que tá indo a grana, e dá mó satisfação ver os numerinhos irem se ajeitando mês a mês, os gráficos subindo.

Porque, ah, eles vão subir, certeza!

Dica extra: como economizar transferindo dinheiro pro Brasil pagando menos (e bem rápido)

Sempre me perguntam como transferir dinheiro da Holanda pro Brasil. Eu uso a Transferwise há anos. É um sistema simples: você transfere a grana pra Transferwise aqui na Holanda e eles fazem a transferência equivalente lá no Brasil pra conta da sua escolha. Ou seja... em vez de efetivamente o dinheiro sair daqui e ir pro Brasil, que demora e é caro, o que acontece é que a Transferwise, que tem conta aqui e no Brasil, recebe aqui e transfere lá, tipo, muito rápido.

Ideia simples, né? A companhia foi criada pelo primeiro funcionário do Skype, para resolver o problema que ele tinha de receber em outro país. Usa o meu link afiliado aqui e resolve esse problema de transferir dinheiro pro Brasil.

Expliquei aqui em mais detalhes de como transferir dinheiro do Brasil pra Holanda e vice-versa.

E aí? Quais as suas dicas? O que eu esqueci de citar nesse artigo? Compartilha aí com nós!

Esse artigo é dedicado com meus profundos agradecimentos à comunidade Amsterdam Mamas, de onde aprendi muitas dessas dicas.