Dicas de fotografia no frio

O outono não acabou e a friaca baixou na Europa dando um susto na moçadinha. Aqui na Holanda chegou a bater menos oito, com neve e o show todo, o que é bem raro assim, tão cedo em dezembro. (Ano passado fez frio e nevou bastante, mas começou mais tarde: dezembro foi "quente" até quase o ano novo.) Opa, oportunidade pra fotografar Haia gelada. Peguei minha câmera e sai pras ruas.

A menos oito. Brr.

Quando tá frio assim, e nevando ainda por cima, é interessante tomar alguns cuidados pra fotografar — o que aprendi do jeito difícil: pela dor (é meu quarto inverno na Europa). Um monte de dicas eu tirei de um excelente artigo (em inglês) no Digital Photography School sobre como fotografar no frio extremo, e vou compartilhar com quem está vindo pra europa e quer tirar fotos legais de paisagens nevadas.

Praga

Foto da nossa viagem à Praga.

Proteja sua câmera: mudança de temperatura

Eu uso óculos e, sempre que eu saio de temperatura negativa pra entrar num ambiente aquecido, digamos um café, ou tram, eu paro de enxergar momentaneamente: forma uma condensação imediata nas lentes. Agora, sua câmera tem lentes, certo? Adivinha o que acontece quando você sai com ela do frio pro ambiente aquecido? Yeah, a mesma coisa. E não só nas lentes... imagina isso nos circuitos internos da sua câmera. Um bom jeito de estragar seu equipamento, isso de ficar mudando de temperatura bruscamente. Mas, se você alguma hora vai ter de sair do frio pro aquecimento (assumindo que você não seja um pinguim-imperador disfarçado de fotógrafo), como faz?

A Sherry Osborne (autora do artigo da Digital Photography School que eu indiquei) recomenda você usar um ziploc pra por sua câmera dentro antes de entrar em um ambiente aquecido vindo do frio. Funciona. Mas na maior parte das vezes eu desencano do ziploc e coloco a câmera na bolsa dela, e a bolsa dentro da mochila, o que permite que ela se aqueça mais gradualmente e evita a condensação.

Espera umas duas horas pra tirar sua câmera da proteção, senão também não adianta. Se tá muito curioso pra ver as fotos quando entrar no café, tire o cartão de memória antes e conecte-o direto no seu computador. Ver foto na câmera só serve mesmo pra revisar rapidamente e corrigir as próximas capturas: selecionar fotos eu faço na tela do computador.

Amsterdam

Foto do Vondelpark.

Proteja sua câmera: neve

Quando a neve bate na sua câmera ela imediatamente derrete. Então, é como se você estivesse numa chuvinha leve. Sua câmera irá ficar molhada. A maioria das câmeras aguenta um pouco de umidade e molhado, e quanto mais profissional a câmera, mais ela guenta. Mas é bom não abusar.

Amsterdam snow - 2009

A Shery Osborne usa um chapéu pra proteger a câmera dela, o que deve ser toda uma atração à parte, isso de andar com uma câmera de chapéu. Eu sou razoavelmente imune a senso do ridículo, mas nunca tentei isso, mas porque não me parece muito prático. Eu coloco a câmera dentro do casaco enquanto eu não tô fotografando (o que prova minha imunidade ao senso do ridículo — não, senhor, não preciso de sutiã, essa é minha câmera). Mas mesmo essa não é assim, aquela solução perfeita. É um quebra-galho. Ficar abrindo e fechando o casaco no frio também não é muito prático.

Existem capas (mas aí é mais dinheiro que você gasta) e algumas pessoas usam um ziploc com um furo pra lente (e praticam usar o controle da câmera através do plástico), mas no fim, o que eu faço é desencanar de fotografar se a neve fica pesada mesmo. Em neve leve, eu confio no isolamento da câmera pra pouca água com a proteção dentro do casaco.

Primeira neve da temporada 09-10 Holanda

Proteja a você mesmo: frio

Frio drena as suas energias muito rapidamente. Uma coisa é tolerar -10°C por meia hora, enquanto você vai de um lugar a outro. Outra coisa é passar horas exposto ao frio, fotografando. Se você não estiver bem agasalhado e seco, citarei as imortais palavras da hiena Hardy: "isso não vai dar certo, Lippy".

Quando a gente mudou aqui pra Holanda, nós nos encapotávamos loucamente quando fazia 8 graus positivos (o fenômeno é conhecido como "frozen Brazilians"). Eu percebi que estava acostumando com o frio quando passei a dizer coisas como "esquentou hoje, tá fazendo zero graus!"

Chamonix Mount Blanc - Aiguille du Midi

Eu não uso a tal "segunda pele" (uma underwear pra usar por baixo da calça e camiseta) normalmente — guento bem o frio. Mas se vou ficar fora fotografando, bem, aí eu uso. Justamente porque não é mais uma questão de quão frio você tolera, mas por quanto tempo você tolera. Eu fico bem sem a segunda pele em -5°C, mas por menos tempo do que eu aguentaria com ela. E menos tempo no frio é menos tempo fotografando.

No frio, quando saio pra compromissos sociais eu me visto bem diferente de quando saio pra fotografar.

Então proteja seu peito, e principalmente suas extremidades. Gorrinho, um bom par de botas com meias grossas (eu uso duas meias, se vou andar muito: uma fina, social, e uma grossa por cima — ajuda a evitar bolhas quando andando por bastante tempo).

Muita gente usa cachecol. Eu não gosto muito, confesso, mas eu uso casaco com a gola fechada. É importante protejer o pescoço.

Aiguille du Midi

Foto do alto do Aiguille du Midi nos Alpes Franceses (veja como foi).

Proteja suas mãos

Um cuidado especial deve ser tomado com as mãos. Manipular a câmera com luvas é um treco chato — ou impossível, na maioria das vezes. Nisso, eu dei sorte: tenho uma tolerância muito alta pra frio nas mãos. Eu fico sem luva em temperaturas negativas por bastante tempo — eu praticamente não uso luvas e aplico a filosofia de enquanto está doendo tá bom, me preocupo quando pára de doer.

Mas isso é sério: não siga meu exemplo. Pode ser perigoso e você pode perder sensibilidade na mão (se acontecer, proteja-as imediatamente, no bolso, ou perto de uma parte aquecida do seu corpo, como virilha — se você usou o método de esconder a câmera no casaco lá de cima do artigo você já tá acostumado com os olhares estranhos — e entre em um ambiente aquecido).

Glion

Foto de nossa viagem na fronteira da Suíça com a França.

O que a Carla (e a maioria das pessoas normais com frio nas mãos) faz é usar duas luvas. Uma fininha e uma grossa por cima. Quando chega a hora do click, tira a grossa, e fotografa com a fina, que te dá sensibilidade nos dedos. Terminou os clicks daquele momento, taca a luva grossa de novo. A Sharon sugere usar mitts — aquelas luvas sem os dedos — por cima da luva fina.

Tome muito cuidado com o vento. O negócio de sensação térmica é sério. Uma rajada de vento quando a temperatura está menos seis pode gelar muito rápido uma mão (ou cabeça) desprotegida. Foi o que aconteceu quando eu fui tirar as fotos da praia com neve em Haia. Estava por aí menos sete, mas quando bateu o vento úmido do mar, o frio ficou sério. O vapor d'água da minha respiração condensava imediatamente na barba e logo virava gelo. Esse foi um dos raros momentos da minha vida que eu tive de sair catando minhas luvas. Estava... gelado.

Scheveningen - Snow

Cuidado com as fotos de "neve azul"

Neve é branca, certo (se for amarela, evite, diz o sábio ditado). Não, mas sério, nós enxergamos a neve como branca na maior parte do tempo. Muitas câmeras não conseguem acertar o tom, especialmente com tempo nublado, e deixam a foto toda azulada. A correção disso deve ser feita com o white balance.

Sem entrar muito em detalhes técnicos, o white balance é uma característica da sua foto, e pode ser ajustado na câmera, antes de bater a foto, ou na pós produção, em programas como o Photoshop. Mas um truque que aprendi em outro artigo do Digital Photography School é mudar o white balance da sua câmera pra regulagem "sombra".

Sim, muitas câmeras tem a regulagem "snow", mas acredito que o efeito com "sombra" fique melhor. A idéia é: experimente com a sua câmera pra achar um balanço melhor. Se deixar no automático, provavelmente você terá "neve azul". Aí o jeito é ajustar no Photoshop (ou, se você usa Flickr, no Picnik).

Snow - white balance test
Foto tirada com White Balance de "shade"
Snow - white balance test
Foto tirada com White Balance automático

Dicas, dicas: conte as suas

E aí, você já pegou frio de verdade pra fotografar? Conte aí suas experiências e compartilhe as suas dicas de fotos geladas.

Snowman Jan - The Hague

Gostou do nosso bonequinho? Aprenda como fazer um boneco de neve também! 🙂

Mais dicas de fotografia?

Veja o artigo "Dicas simples de fotografia pra turistas".

Ingressos pra atrações em Amsterdam

Um jeito bacana de retribuir o Ducs e ainda se dar bem é comprar ingressos online comigo. Assim você evita ficar tomando vento em fila quando você devia estar passeando… e me dá uma força preciosa!

Dá uma olhada na página de ingressos do Ducs Amsterdam

Reserva um hotel bacana aqui em Amsterdam!

Booking.com

Eu escrevi um artigo com muitas onde ficar em Amsterdam.

E se você fizer sua reserva através dos links do Booking aqui no Ducs, eles repassam uma comissão pra gente (ao mesmo tempo que você paga menos pelo hotel).

Então é uma forma de apoiar o Ducs em Amsterdam e ainda descolar um lugar legal, ter suporte em português e pagar menos! :) Todo mundo ganha!

Booking.com