O que fazer em Amsterdam em novembro: noite dos museus, chegada do Sinterklaas e festival de cinema

As festas de fim de ano se aproximam e em novembro começam os preparativos para elas. Com isso, Amsterdam fica com cheirinhos especiais. Gosto de pedalar pela cidade com as narinas bem abertas!

Um dos cheiros no ar é o de massa adocicada e frita dos tradicionais “oliebollen” . Segundo a nossa colunista “gourmet”, Carla Duclos, oliebol lembram os nossos bolinhos de chuva.

Há também o cheiro de uns biscoitinhos chamados de peppernoten (e, se quiser, pode preparar os seus). Esses biscoitinhos são os favoritos para a comemoração do Sinterklaas...

E esse velhinho, que como o Dani explica, não é o papai Noel, chega em Amsterdam em novembro – e mesmo se você não for criança, vale a pena acompanhar essa chegada – e se estiver com crianças é passeio obrigatório!

O que fazer em Amsterdam em novembro: a chegada do Sinterklaas
O "Papai Noel" holandês se chama Sinterklaas e é bem mais magro do que a sua versão americana... (Foto: Marc van Woudenberg CC BY-NC-ND)

Se estiver em Amsterdam em novembro, te convido também a visitar os museus à noite. Há uma programação especial no primeiro sábado do mês, a chamada “Museumnacht”. E também recomendo a assistir aos filmes em exibição durante o IDFA, O Festival Internacional de Documentários em Amsterdam.

A noite dos museus em Amsterdam - Museumnacht

Quando: 5 de novembro.
Onde: 57 museus com programações especiais
Quanto: entrada única de 19,50 euros. Porém, um aviso: o foco da Museumnacht, conforme o próprio site deles, é o público local, embora todos sejam bem-vindos. Por um lado isso é bacana - é um programa realmente para o amsterdamês. Por outro, só é possível comprar o ingresso se você tem conta aqui na Holanda (e sabe o que é iDeal).

Uma vez por ano, no primeiro sábado do mês de novembro, 57 museus de Amsterdam ficam abertos também à noite e, por um preço único, você tem direito a uma programação variada e acesso às coleções e exposições de cada museu, além de atividades que incluem música, moda, teatro, culinária e workshops, entre outras atrações.

O que eu mais gosto de fazer? Visitar vários museus e, para isso, pedalar rapidinho entre um museu e outro. Entre toda a programação, selecionei quatro museus.

O que fazer em Amsterdam em novembro: Noite dos Museus (museumnacht)
A noite dos museus é um super evento que toma Amsterdam (Foto: Piet Oosterbeek, divulgação Museumnacht)

Oficina de arte japonesa no Outsider Art Museum

Site do Museu

O Outsider Art Museum (OAM) é o único museu em Amsterdam que expõe trabalhos de artistas não convencionais. Na Museumnacht ele inclui, em sua programação, dois workshops muito bacanas e com inspiração japonesa.

Uma dessas oficinas é a de encadernar livros em estilo japonês com o designer Kees Peerdeman. A outra é para fazer, “arutai”, que são bonequinhos-guerreiros feitos com embalagens. Criação do artista japonês Shota Katsube, que é quem vai te ajudar a fazer o seu.

A sua criação, seja o livro encadernado ou o arutai, você pode levar pra casa (olha que souvenir especial de Amsterdam!). Agora, se você postar o seu “arutai” no Instagram com a hashtag #Katsube concorre a um catálogo do OAM.

A programação do Arutai inclui também música japonesa, com o DJ Juju, e comidinhas e bebidinhas do Japão.

As atividades japonesas serão das 16h às 23h no Outsider Art Museum, que funciona dentro do Hermitage. O Hermitage fica no Amstel, 51. Os trams 9 e 14 ou os metrô 51, 53 e 54 são os transportes públicos que te levam até lá. Basta descer na parada Waterlooplein.

Faça suas próprias tintas e pinte no ateliê de Rembrandt na Rembrandthuis

Site do museu

Você também pode botar a “mão nas tintas” em um workshop na Rembrandthuis. Imagina você trabalhando no ateliê de Rembrandt, onde ele pintou por cerca de 20 anos, e aprendendo a fazer suas próprias tintas. Conheça as matérias-primas por ele utilizadas e elabore as mais bonitas cores com a ajuda dos demonstradores.

Essa oficina acontece das 16 às 23h. A Rembrandthuis fica na Jodenbreestraat 4 e para chegar lá de transporte público, pegue os trams 14 ou 9 e desça na parada Waterlooplein.

A História do Schiphol no Amsterdam Museum

Site do museu

Para você que embarca e desembarca no Schiphol, uma perguntinha: sabe o que era aquela área antes de se tornar aeroporto? Um dos maiores aeroportos do mundo completou 100 anos em 19 de setembro e a sua história é tema de uma exposição no Amsterdam Museum.

O que fazer em Amsterdam em novembro: exposição 100 anos de Schiphol
Uma época em que viajar de avião envolvia bem menos raio xis (Foto: Paul Huf MAI, divulgação Amsterdam Museum)

Você poderá ver, por exemplo, como era o prado que deu lugar ao Schiphol, a primeira chave da cidade e outras curiosidades. Uma notícia boa: a exposição vai até o dia 17 de maio de 2017. Ou seja, você não precisa ver necessariamente na Museumnacht (e pode comprar ingressos aqui via Ducs).

E aproveitando que está no museu, passe pela exposição “Conheça Amsterdam”, que mostra escritores, políticos, rappers, jogadores de futebol e outras pessoas negras de influência na cidade.

Essa programação pode ser visitada entre 16h e 23h no Amsterdam Museum, que fica na Kalverstraat, 92. Dá para ir a pé da Estação Central até o museu – uns 15 minutinhos. Mas se você não estiver assim tão perto do centro, pegue um tram e desça na parada Spui. Os seguintes bondes param lá: 1, 2, 4, 5, 9, 12, 16 e 24.

Trilha sonora de DJs europeus no Van Gogh Museum

Site do museu

O Museu do Van Gogh, uma das principais atrações de Amsterdam, vai ter trilha sonora europeia na noite dos museus. O DJ amsterdamês Vincent Reinders, idealizador do projeto 22tracks, e seus amigos DJs de Bruxelas, Londres e Paris irão tocar as suas 22 faixas favoritas. Os visitantes do museu vão ouvir o que há de melhor em música atual europeia com os DJs que são oriundos das cidades onde Van Gogh morou.

O Van Gogh Museum apresentará essa programação das sete da noite às duas da manhã e fica na Museumplein 6. Para chegar lá de transporte público, você pode pegar os bondes 2 e 5 e descer na parada Van Baerlestraat ou os ônibus 170 e 172 descer nas paradas Rijksmuseum ou Museumplein.

A chegada do bom velhinho holandês: Sinterklaas

Quando: 13 de novembro das 10 às 16h
Onde: pelos canais e ruas de Amsterdam

As crianças que moram na Holanda são sortudas no quesito ganhar presentes de fim de ano. É que, além do natal, há também o Sinterklaas. O Sinterklaas (São Nicolau traduzindo para o português) chega em 5 de dezembro.

https://www.instagram.com/p/-6PWV3hWdK/

Diz a lenda que ele vem de barco da Espanha 😉 e entra em Amsterdam com seu barco à vapor e depois segue com seu cavalo, o Amerigo, pelas principais ruas do centro da cidade.

Ver o velhinho ao vivo, passando com seus ajudantes, os “Piet” – que brincam com as milhares de crianças e enchem as mãos delas de biscoitinhos chamados de peppernoten é, para mim, sempre motivo de olhos marejados. Acho que esse ano eu iria até chorar de soluçar pois uma tradição foi melhorada em nome da tolerância e do fim ao racismo.

É que antes eles eram chamados de “zwarte pieten” e totalmente pintados com tinta preta, o que, para muitos defensores dos direitos humanos, além de mostrar os ajudantes do Sinterklaas como escravos, era uma grande ofensa à comunidade negra, haja vista que brancos estavam pintados de preto de forma caricata (o famoso "black face"). Agora, os Piet estarão apenas sujos por entrarem pela lareira das casas. Isso é uma enorme revolução em uma festa tradicional de Amsterdam, que já dura 78 anos!

(Foto: Geert Snoeijer, divulgação Sint in Amsterdam)
Esse é o Zwart Piet versão 2016. A tradição do Zwart Piet é controversa e causa discussões anuais pela Holanda. O Ducs abordou o assunto em mais detalhe aqui (Foto: Geert Snoeijer, divulgação Sint in Amsterdam)

O Sinterklaas navega com seu barco a vapor das 10h30 ao meio dia pelo rio Amstel. Desce do barco próximo ao Scheepvaartmuseum, monta em seu cavalo, o Amerigo, e, entre 12h30 e 15h30, cavalga até o Dam.

Festival Internacional de documentários Amsterdam: International Documentary Film Festival Amsterdam – IDFA

Quando: De 16 a 27 de novembro
Onde: Diversas salas de cinema.

O Festival Internacional de Documentários de Amsterdam é daqueles que a gente tem que assistir a, pelo menos, um filme.
Na programação, documentários do mundo todo selecionados para concorrer a diversos prêmios em dinheiro oferecidos por diversos apoiadores. Além do júri especializado, o público também é convidado a avaliar o filme que assiste.

Há também conversas com diretores após a exibição dos documentários. E a montagem dos filmes, o papel do diretor na construção da história do filme, é um dos temas dessas conversas.

Aconselho tirar um dia para escolher os filmes que deseja assistir pois a programação é extensa. Nesse ano, serão exibidos 297 títulos, sendo que destes 102 documentários serão vistos pelo público pela primeira vez.

A programação completa só será divulgada hoje (no dia em que essa coluna vai ao ar), mas o trailer de 128 filmes que farão parte do festival podem ser vistos aqui:

https://www.youtube.com/playlist?list=PLYOXZzC5LI_zqIVO4cN-KKcATfrZyZce7

As salas de exibição tradicionais são o Pathé Tuchinsky e Pathé De Munt (próximas à Muntplein, no centro de Amsterdam), o Eye (Museu do Filme) e o Brakke Grond, (uma casa de cultura Belga, próximo à Dam). Mas os filmes também serão mostrados em outras locações.

Os ingressos podem ser adquiridos minutos antes da exibição a 10,50 euros. Caso você tenha a intenção de assistir mais de cinco filmes, adquira o Voordeelpas (passaporte de vantagens) a 12,50 euros e pague 8 euros por cada filme.

A programação completa vai estar disponível aqui.

E se você perdeu as edições anteriores, mais de 500 documentários das edições anteriores podem ser assistidos online aqui.

Ingressos pra atrações em Amsterdam

Um jeito bacana de retribuir o Ducs e ainda se dar bem é comprar ingressos online comigo. Assim você evita ficar tomando vento em fila quando você devia estar passeando… e me dá uma força preciosa!

Dá uma olhada na página de ingressos do Ducs Amsterdam

Reserva um hotel bacana aqui em Amsterdam!

Booking.com

Eu escrevi um artigo com muitas onde ficar em Amsterdam.

E se você fizer sua reserva através dos links do Booking aqui no Ducs, eles repassam uma comissão pra gente (ao mesmo tempo que você paga menos pelo hotel).

Então é uma forma de apoiar o Ducs em Amsterdam e ainda descolar um lugar legal, ter suporte em português e pagar menos! :) Todo mundo ganha!

Booking.com