Como tomar conta dos seus gatos em Amsterdam enquanto você viaja?

Olá, estamos de volta a Amsterdam. Estivemos viajando pelo Brasil por três semanas pra arrumar um monte de pendências e aproveitar pra ver, entre uma corrida e outra, família e amigos. Apesar de três semanas parecerem bastante, elas voaram, e como não pudemos dedicar todo o tempo às pessoas, a saudades que sempre ficam foram ainda maiores.

Enquanto estávamos preparando a maratona brazuca, surgiu aquela dúvida: quem iria ficar cuidando dos nossos gatinhos? Os dois pilantras gorduchos precisam, além da sua cota diária de coçadinhas, colos e afagos, alguém que limpe a caixinha, troque a água e a comida e veja se está tudo bem com a saúde deles.

Boo e Linus
Ah, Dani, pode ir tranqüilo, a gente se vira!

Não temos família na Holanda, mas amigos nossos até se ofereceram pra vir aqui limpar caixinha (já fizeram quando fomos pra Londres por cinco dias - obrigado, Guedas!), e estávamos quase topando quando descobrimos um outro esquema. Quer dizer, a gente abusa dos amigos quando precisa, mas se puder dar outro jeito, melhor, né? Um dia ou outro vai, mas três semanas é bastante tempo pra pedir pra limpar caixinha de gatos, daí só se não tem outro jeito.

Mas tinha. Eu nunca fui muito fã de hotelzinho de gato, mas descobrimos um serviço de "cat sitter", babá de gatos. Você paga uma pessoa e ela vem cuidar de seus gatos.

Boo e Linus
- Eles já foram? - Já! - YES! Party time! 😀

Como assim, pagar uma pessoa pra "cuidar" do seus gatos?

Bem, você paga alguém pra vir em sua casa nos dias que você pedir. Por exemplo, nós pedimos pra ela vir dia sim e dia não. Daí ela vem e passa uma hora com seus gatuchos. Ela limpa a caixota, troca água e comida e brinca com eles. As bolotas de pêlo ainda recebem uma dose de coçadinhas e colo!

Além disso a pessoa água suas plantas se tiver, recolhe a correspondência e dá uma checada na casa pra ver se tá tudo nos conformes. A pessoa que veio aqui até deu uma passada de aspirador — não é faxina, atenção, ela só deu uma aspirada pra gente não achar a casa soterrada em pêlo de gato vira-lata. E ainda tirou o lixo da caixota.

Não é arriscado? Você confia?

Tá, como qualquer serviço de confiança, sempre envolve um certo risco, claro. É sempre tenso deixar um estranho entrar na sua casa. Mesmo aqui na Holanda, onde isso é, até onde notei, mais comum que no Brasil. Quando estávamos vendo apartamentos pra alugar, o corretor entrava na casa que as pessoas ainda estavam morando pra nos mostrar, mesmo na hora em que elas não estavam lá. E ninguém achava nada de mais, só nós. E isso aconteceu em todas as imobiliárias em que fomos. E tem outras histórias desse naipe também.

Mas o lance da cat sitter não é tão diferente de um monte de gente que deixa a casa na mão da faxineira e sai pra trabalhar no Brasil também. Valem aqui as mesmas precauções, por exemplo, pedir serviço por indicação de quem já usou. Foi o que fizemos.

Pra testar o serviço usamos em uma viagem curta, pra Praga, no começo desse ano. Foi tudo bem! Daí ficamos ainda mais seguros pra contratar por um período mais extenso. E deu super certo.

Antes da viagem, um levantamento completo

Antes da viagem, a pessoa que irá cuidar das bolotas de pêlo vem até sua casa pra "kennismaken", travar relações, conhecer. Daí ela vem, conhece os gatos e faz um levantamento minucioso. Mas eu digo minucioso mesmo, ela perguntou coisas que nem tinham me ocorrido.

Ela vai perguntar tudo, desde quem são os pilantras, nome, sexo, idade, preferências, gostos, desgostos, problemas de saúde conhecidos, se vomita bola de pêlo, quantas vezes, lugar preferido de se esconder, quanto comem normalmente. Pede pra deixar chave reserva com outra pessoa na sua cidade, pedem telefones de contato, email, telefones reserva, quem chamar caso aconteça algo. Pergunta nome e contato do veterinário, onde está a caixinha de transporte se precisar fazer uma evacuação de emergência (favor deixar montadas). Pergunta quantas vezes é pra fazer a troca total da caixinha. Pergunta onde os gatinhos podem ou não podem ir na casa, se tem alguma coisa que eles não podem fazer. Onde tem comida reserva, areia reserva. E mais um monte de coisas.

E ela foi perguntando e anotando tudo isso enquanto a Boo sentava ronronando no colo dela.

Daí ela testa a chave, testa fechaduras, trancas. E estava tudo pronto pra viagem.

Boo e Linus
Enquanto isso, a festa comia solta no lar dos Ducs.... zzzZZzz...

E foi tudo bem com a "Ik Pas Op Jouw Kat"

Ao voltarmos, encontramos um relatório de como foram os dias, como estavam os gatinhos, como foi a coisa toda. Bem simpático. Enfim, tendo usado já duas vezes, recomendo o serviço caso você não tenha com quem deixar seus fofolentos felinos durante uma viagem. Eu usei os serviços da Ik Pas Op Jouw Kat ("Eu cuido do seu gato" em holandês, essa língua simpática e melíflua).

Eles não atendem em toda a Amsterdam, mas podem indicar um outro cat sitter perto de você, caso você esteja fora da área de atendimento deles.

Ik Pas op Jouw Kat

A nossa volta agora foi bem mais agradável do que a da outra vez em que estivemos 3 semanas no Brasil. Na época, estávamos sem os pilantras (inclusive foi a vez em que estávamos trazendo eles), e encontramos a casa fedendo. Ao investigar a origem, achei um ratinho morto sabe-se lá há quanto tempo 🙁 Agora, encontramos dois felinos vivinhos e ronronantes, a correspondência recolhida e a caixinha limpa. Bem melhor. E nunca mais tivemos problemas de ratinhos desde que trouxemos o Linus e a Boo. Eles nem chegam mais perto da casa.

Tão é isso, se você tá numa sinuca aqui em Amsterdam, pensando em quem pedir pra dar uma olhada nos seus fofuchos, de repente esse esquema é uma boa. Dá uma ligada pra eles.

Ingressos pra atrações em Amsterdam

Um jeito bacana de retribuir o Ducs e ainda se dar bem é comprar ingressos online comigo. Assim você evita ficar tomando vento em fila quando você devia estar passeando… e me dá uma força preciosa!

Dá uma olhada na página de ingressos do Ducs Amsterdam

Reserva um hotel bacana aqui em Amsterdam!

Booking.com

Eu escrevi um artigo com muitas onde ficar em Amsterdam.

E se você fizer sua reserva através dos links do Booking aqui no Ducs, eles repassam uma comissão pra gente (ao mesmo tempo que você paga menos pelo hotel).

Então é uma forma de apoiar o Ducs em Amsterdam e ainda descolar um lugar legal, ter suporte em português e pagar menos! :) Todo mundo ganha!

Booking.com