O melhor guia online sobre Amsterdam, em português” – Estadão

5 curiosidades sobre as casas na Holanda

por Daniel Duclos em 24/03/2010

Amsterdam Casas

O lance de diferenças culturais é que você é pego onde menos espera. Um monte de coisa a gente vê desde que nasce por toda a parte e aí acaba achando que "o mundo é assim". Por exemplo, holandeses acham difícil de imaginar países onde andar de bicicleta é um privilégio, não um fato básico do cotidiano.

Eu levei vários tombos culturais na mudança pra Holanda, e levo até hoje. Um dos primeiros foram as casas. Não só o exterior tipicamente marrom, mas o interior de onde as pessoas moram. É, tem uma série de diferenças pras casas no Brasil que nem imaginava que existiam, e diversas características bem próprias que estranhei no começo.

Vamos ver algumas?

1. Janelões

As imensas janelas compartilhando a vida com o mundo exterior, inclusive de casas no térreo já começaram a dar uma noção das diferenças culturais manifestadas na arquitetura. Você tá lá, andando na rua, e aquele monte de janelas nos prédios dando acesso à sala, com o sujeito esparramado no sofá vendo TV, ou jantando, ou lendo. Demorei um tempo  pra me acostumar a não olhar dentro e passar com indiferença nativa pelas janelonas.

Inclusive, quando a gente mudou, nosso apartamento não tinha cortina nenhuma. Claro, nós notamos isso ao alugar, e pedimos pra instalar cortinas, o que ficou marcada pra dali uns dias. No primeiro dia, mudamos, tá, aquela euforia, aquela correria, nem nos preocupamos com os janelões, tudo-bem-na-Holanda-ninguém-liga. Daí veio a noite e de repente nos sentimos num imenso aquário iluminado exposto pra um país estranho.

PARANÓIA!

Apagamos todas as luzes e ficamos encolhidos no sofá em silêncio afundados na mais profunda paranóia. A estrada pra adaptação é comprida, amigos. Enfim, demorou, mas acabamos nos acostumando e até gostamos da sensação de amplitude que janelões dão. Apesar de serem menos práticos. Por quê?

Oras, mais janelas quer dizer menos paredes, menos paredes quer dizer menos espaço pra encostar sofás, móveis, prateleiras... mas é bonito, e gosto de morar num país-vitrine, apesar do subproduto malévolo disso, o Big Brother. Uai, o Big Brother foi inventado aqui na Holanda, sabia não?

E manja o lance do Red Light District, onde as moçoilas aguardam clientes expostas em vitrines? Nada mais foi que a paixão janelística holandesa resolvendo um problema prático: como expôr o corpo em um clima miserável que impera a maior parte do tempo aqui.

Enfim, se você vai mudar pra Holanda acostume-se às janelas. Eu me acostumei. :)

Casas Amsterdam

Essa é a sala/cozinha da pessoa. Aliás, sala emendando na cozinha também é comum.

Casas Amsterdam Casas Amsterdam

2. Não existe área de serviço

Eu jurava que tanque era que nem banheiro, toda casa tinha. Tem não. Aqui na Holanda inexiste o conceito ou o aparato de tanque. Tanque de lavar roupa, saca, aquele treco super prático pra lavar pano de chão, tênis que pisou em titica de cachorro (uma praga de Amsterdam), caixinha de areia dos gatos, essas coisas. Tem não. Se vire com pia ou banheira.

E onde fica a máquina de lavar roupa, a secadora, o varal?

Excelente pergunta. Quando o pessoal veio entregar a máquina de lavar aqui em casa  (devia ser, o quê, a minha segunda semana na Holanda), eles me perguntaram:

- Onde que põe?

Mas tava aí uma coisa que eu queria saber. Meu amigo, se você que é holandês não sabe, eu tô ferrado. Acabamos descobrindo um canto... como explicarei? Uma porta aqui abria pra uma área, tipo uma dispensa ou closet, onde fica o aquecedor central e lá tinha a boca do cano pra instalar a máquina. Mas descobri que isso é exceção. A maioria das outras casas o povo instala no banheiro mesmo.

E o varal coloca onde der, sala, quarto, sótão. E claro, sempre tem os aquecedores pra deixar suas cuecas recém-lavadas quentinhas e secas. Um clássico.

Casas Amsterdam com varal na janela

...bem, sempre dá pra improvisar :)

3. Ralo? Que ralo?

Ralo, aquele treco pra escoar a água. No meu apê tem três: um na pia da cozinha, um na pia do banheiro e um na banheira/chuveiro. É isso. Facilitou pra lavar o chão, né?

Brasileirada tá acostumada com um monte de ralo no chão, dois no banheiro, um na cozinha, outro na área de serviço, já vai e já vira o baldão de água, senta o rodo, tal, muito fácil. Hah! Rever seus conceitos, amigos, ser expatriado é rever conceito. Lá foi o Daniduc aprender a usar esfregão, paninho úmido, e baldinhos (que eu viro na banheira depois, que não tem tanque).

Não ajuda também a minha cozinha ter o mesmo piso que a sala, ou seja, laminado de madeira. Aquele abraço pra praticidade. É bonito, entretanto.

4. Banheiros e suas... hã... "particularidades"

Por falar em banheiros: casa que tem duas privadas é praticamente mansão aqui na Holanda. É comum as casas terem apenas um banheiro. Às vezes ela tem um lavabo, com pia-privada e um banheiro com pia-banheira mas sem privada! E aí temos, uma privada e dois banheiros.

Se privada e banheiros são luxos, banheiras nem tanto. É bem mais comum que no Brasil. E nada de box de vidro, quase nenhum lugar tem (vi poucos). A maioria usa cortininha mesmo.

E com a média de um banheiro e uma privada por casa (e nem sempre coincidindo), dormir no terceiro andar e com o banheiro no térreo impõe um certo trabalho ao cotidiano. Pra amenizar, diversos quartos holandeses de casas com vários andares e banheiro no térreo têm uma pia no quarto, o que também achei meio bizarro a primeira vez que vi, pia no quarto. Mas nesse caso dá uma facilitada. Na verdade, achei tão legal que deveria ser adotado universalmente. :)

Agora, a menos que você queria conseguir um divórcio por justa causa ao usar a pia do quarto pra desaguar durante a noite, você imagina o terror que é acordar pra ir ao banheiro na madruga. Ainda mais que você provavelmente terá de enfrentar as terríveis... escadas holandesas!

5. Escalando as escadas holandesas

Extremamente íngremes, estreitas, fazendo curvas, com degraus muito curtos, as escadas holandesas parecem mais aquelas escadas de navio. Bem, prum povo tão marinheiro, deve fazer sentido. Na verdade, acho que tem a ver com o máximo aproveitamento de espaço possível. Quem enfrenta pela primeira vez não esquece.

Mas além de escadas dentro de casas com mais de um andar, você acha também nos prédios. Tipo assim, quero dizer, você acha as escadas no prédio. Super comum ter prédio de 3 (às vezes quatro) andares sem elevadores aqui (é uma cidade antiga). E aí, quiridão, é bom tá em forma das bicicletadas, ou fazer um acampamento-base na rua, onde você planeja a escalada pro ataque ao cume, ou seja, seu apê.

Falando nisso, as escadas holandesas não são a coisa mais prática do mundo pra mudanças (nem pra nada a não ser causar infartos ou treinar o Rocky Balboa), então, como faz?

Lembra dos janelões? Mil e uma utilidades, hein, não apenas vitrine de garotas de programa, mas também passagem de sofás e outros lances de mudança. Em Amsterdam, inclusive, é comum os prédios/casas terem uma roldana na frente, por onde eles instalam uma corda pra elevar coisas que jamais passariam pelas escadas.

Casas Amsterdam

Casas Amsterdam

E você? O que achou?

Casas Amsterdam Casas Amsterdam

Eu sei que muito das minhas surpresas e observações vêm da minha experiência, que está longe de ser universal. O que eu acho diferente pode ser comum pra outros, e o que eu digo que é geral e comum pode ser bizarro e raro pra outros. Mas essas foram minhas impressões. E vocês? O que acharam de curioso, diferente ou estranho quando vieram pra cá? E quem nunca veio, imaginava essas coisas ou teria ficado tão surpreso quanto eu? Cada um tem uma história, conte a sua nos comentários. :)

Daniel Duclos (Daniduc), é um brazuca que mora na Holanda com a esposa, também brasileira, desde novembro de 2007. Criou o Ducs Amsterdam, o qual escreve, fotografa e edita. Em 2011 lançou um guia de Amsterdam e virou pai de uma linda garotinha, com quem redescobre o mundo todos os dias.


Procurando hotel pra sua viagem?

Eu escrevi um artigo com muitas Dicas de hospedagem.

Se você fizer sua reserva através dos links aqui no Ducs, eles repassam uma comissão pra gente. Então é uma forma de apoiar o Ducs em Amsterdam e ainda descolar um lugar legal, ter suporte em português! :) Todo mundo ganha!

Ah... e o Booking lista hotéis no mundo todo! Não precisa ser só em Amsterdam!

Ingressos pra atrações em Amsterdam

Outro jeito bacana de retribuir o Ducs e ainda se dar bem é comprar ingressos online comigo. Assim você evita ficar tomando vento em fila quando você devia estar passeando e dá uma força preciosa.

Dá uma olhada na página de ingressos do Ducs Amsterdam!

Ah, e se você está querendo comprar passagens aéreas, o Ducs Amsterdam tem uma parceria com a KLM: Clique aqui!

Pessoal, o Ducs só existe com a força de vocês! Então, divulguem, comentem, usem os serviços que o Ducs oferece e vamos que vamos! Obrigado sempre!

Algo a dizer? Manda bala! :)

(Ah, você tem uma dúvida? Leia antes a FAQ. É sério! A maioria das respostas tá lá...)

Outra coisa que é importante é habilitar receber notifcações de novos comentários por email, porque tem um monte de gente que faz uma pergunta em um post aleatório e depois esquece onde fez a pergunta, nunca vê a resposta e acha que não foi respondido, quando na verdade a pessoa é que esqueceu onde que foi... com o aviso por email isso não acontece.

Você leu a Política de Comentários aqui no Ducs?

Comentários escritos TODO EM CAIXA ALTA não serão aprovados.

Dê lá o seu recado!

Notifique-me de novos comentários via e-mail. Você também pode se inscrever sem comentar.

{ 142 comentários… leia abaixo ou deixe um }

Edmundo agosto 5, 2014 às 18:41

Olá, bom, estou indo para a Holanda em Agosto do ano que vem e vou ficar um ano, tenho 17 anos agora e vou fazer algo como o ensino médio aí, falo inglês fluentemente e queria saber se é possível que eu aprenda o holandês também. E, aliás, ouvi dizer que o holandês é muito parecido com o alemão, isso é verdade ? muito obrigado.

Responder

Daniel Duclos agosto 15, 2014 às 21:27

Edmundo, certamente é possível – depende de você. O holandês tem semelhanças com o alemão sim, mas eu não diria “muito” especialmente no quesito pronúncia/fala.

Responder

Andressa junho 2, 2014 às 17:58

Fiquei esperando uma foto das escadas hahahahaha
Aliás, as fotos dos seus posts é vc quem tira?
Ultimamente tenho pensado muito em sair do Brasil, e tenho conhecidos na Holanda, então, se tudo der certo, pq não?
Estou amando seu blog, muito informativo e divertido.

Responder

Daniel Duclos junho 2, 2014 às 18:03

“as fotos dos seus posts é vc quem tira?”

A maioria sim. Algumas são tiradas pela Carla. Obrigado e boa sorte.

Responder

Carla Silva maio 16, 2014 às 00:56

Muito legal o teu blog! Moro na Itália há 7 anos e parece q estou lendo meus próprios pensamentos….rs

Responder

Daniel Duclos maio 16, 2014 às 08:30

Valeu Carla :D Você leu o post sobre vida no exterior? http://www.ducsamsterdam.net/vantagens-desvantagens-morar-fora/ abraços

Responder

Luiz Miguel Bitetti abril 11, 2014 às 23:46

Estou em Amsterdam, e fui em um restaurante de comida típica Italiana, que fomos tratados muitíssimo bem e a comida muito boa também, uma massa caseira feita por eles bem feita e fresca feita diariamente, que vale apena vc visitar e colocar em seu blog, aí vai o nome e o endereço
CASA NOSTRA
CEINTUURBAAM, 233 – AMSTERDAM,
TEL. 020 22 37 436

Responder

Claudia Silvia de Souza março 24, 2014 às 18:25

Visitei uma casa na Holanda, aliás duas, que no lavabo só tinha privada… Nada de pia pra lavar as mãos!

Responder

marcia março 24, 2014 às 16:50

Adorei o texto! Sempre pensei nessa coisa de tanque – ou da falta dele, mas não sabia dos banheiros, por exemplo. Parabéns pelo blog.

Responder

Hernani março 24, 2014 às 04:52

Daniel por curiosidade eu queria saber a partir de qual valor consigo comprar uma casa na holanda?Obrigado

Responder

Daniel Duclos março 24, 2014 às 20:29

Hernani, essa pergunta é muito ampla – primeiro, em que lugar da Holanda? ë um país pequeno, mas tem uma imensa variação de preços e valorização de cidade pra cidade e dentro das cidades. O que eu te aconselho é dar uma fuçada no http://funda.nl e olhar as opções pra ir conhecendo o mercado e ter uma noção de preços

Responder

Priscilla março 21, 2014 às 00:55

Cara vou ser sincera… Achei tudo isso tao normal… Okay, sou brasileira msm, mas nos aps que eu morei ate hj aqui no brasil o que nao me faltou foram janeloes para amplitude e portas imensas em vidro. Nao sei… Taalvez seja por causa da area que eu moro… Eu estive na holanda, e o predio que eu fiquei tinha umas escadarias bem larguas, ate mais que a que tenho aque no brasil haushauhaua. Eu nao sei pq tbm… Sempre achei um saco a mania dessas faxineiras de jogar o balde d’agua e limpar loucamente…. Faco da maneira mais trabalhosa msm. :p haushauhaush

Responder

eronides março 17, 2014 às 17:24

Boa tarde, Daniel! Segunda vez que vejo seu blog,me surpreendi muito com o artigo 5 CURIOSIDADES SOBRE AS CASAS NA HOLANDA tenho certeza que os outros também são bons espero lê-los em breve. Se eu gostaria de morar num lugar com uma cultura bem diferente da nossa aqui no Brasil estou certo que sim, até porque é um dos países com melhor IDH do mundo sem contar que seria uma ótima experiencia conhecer pessoas e lugares. Não sei se um dia vou ter esta oportunidade. mas estou muito feliz de ter visto seu BLOG. Muito obrigado pelas dicas. Espero que continue feliz com sua família aí na HOLANDA. Ah! e mantenha o BLOG por favor!
Grande abraço!

Responder

Silvia Lopes fevereiro 8, 2014 às 21:53

Adorei seu texto e os comentários… Estou chorando de tanto rir… Quando parar de rir, vou me concentrar e escrever algumas coisinhas de meus anos na vizinha Bélgica…

Responder

Daniel Duclos fevereiro 11, 2014 às 21:32

Valeu Silvia, tô esperando :)

Responder

Alexandre Anello fevereiro 7, 2014 às 18:31

Muito bacana, seu blog. Minha esposa sempre lê e me manda os links.
Em março chegaremos por aí, seria um prazer conhecer você e sua família.
Grande abraço.
Alexandre Anello.

Responder

Daniel Duclos fevereiro 11, 2014 às 21:32

Valeu Alexandre, boa viagem e grande abraço

Responder

Joao Carlos fevereiro 5, 2014 às 11:16

Bom dia,

Eu vou viver na Holanda, ainda nao tenho trabalho na Holanda e procuro um apartamento perto de Roterdam.
Vi que conseguiu apartamento em 4 dias e a maior parte das imobiliarias diz que eu tenho que ter um trabalho.
Ja tinha trabalho quando foi para a Holanda ?
Caso voce nao tinha, como conseguiu o apartamento?Pode me dar essa dica?
Muito obrigado

Responder

Daniel Duclos fevereiro 11, 2014 às 22:56

Sim, tinha trabalho. Minha situação de vinda foi particular e não se aplica à maioria dos outros casos.

Responder

Raquel Högemann janeiro 2, 2014 às 16:20

Boa tarde Daniel, aqui no Rio de Janeiro, e acho que bom dia para vc ainda!!
Li muito dos seus artigos e os achei muito bons. Ideia maravilhosa a sua e de sua esposa.
Estamos, eu e meu marido, vivendo a possibilidade quase certa de morarmos em Amsterdã, já que Victor (meu marido) recebeu uma proposta tentadora de trabalho.
Muita adrenalina, euforia e dúvidas claro, estas são muitas… Duas delas nos estão deixando um pouco mais ansiosos: moradia e escola, visto que temos um filho de 6 anos. O que vc poderia me ajudar neste sentido? Melhores opções de procura e como proceder? Obrigada. Raquel.

Responder

Daniel Duclos janeiro 2, 2014 às 19:41

Raquel, o que eu sei eu tenho compartilhado em diversos artigos aqui. Eu tenho um sobre como alugamos um ape, com alguns links e dicas. Tá linkado no menu lá em cima. Sobre escola, eu não posso te ajudar muito, porque minha filha tá em idade pré escolar ainda. Boa sorte na sua mudança, tenho certeza de que vai ser show! Abs

Responder

tati janeiro 6, 2014 às 20:32

Oi Raquel acho q posso ajudar…aqui todas as escolas sao publicas e em algumas escolas as crincas ficam de 8 as 14, tempo integral… tenho dois filhos o mais velho tem 6 anos e cursa o grupo 3, q seria a alfabetizacao no Brasil! Ele leva os sucos, uma fruta e paes parao almoco, aqui o almoco eh pao! Mas fica despreocupada algumas escolas disponibilizam de professores especialistas p ensinar o idioma ao seu filho, isso sem vc precisar desembolsar nada! Espero te-la ajudado… abracs, Tati

Responder

Daniel Duclos janeiro 6, 2014 às 21:03

Tati, obrigado pelas dicas!

Responder

Tati janeiro 11, 2014 às 21:25

de nada Daniel, alias que prazer.. obrigada vc por ter agradecido… parabéns pelo blog, pela coragem, pela familia e pela Bebezinha :) … e quando quiser explorar o Norte Holandes… estou por aqui.. abraços!

Responder

Daniel Duclos janeiro 13, 2014 às 20:43

Olha que aceitamos o convite, hein Tati :) Obrigado e bjs pra vc e família!

Responder

Tati janeiro 15, 2014 às 10:52

ficaremos muito felizes em recebê-los em Friesland :) Eu também escrevo um blog, mas claro nada comparado ao seu… o meu é mais para manter contato com a familia e amigos no Brasil, sem grandes pretensões… Se quiser nos conhecer melhor… clica no link abaixo! Aliás, agora que eu vi faz um tempão que não escrevo nada :(
http://soentremaeseagregados.blogspot.nl/

Responder

ailton frança dezembro 28, 2013 às 03:04

Estou indo uma viagem na Holanda juro que não tenho ideia de como vou me adaptar com a cultura dai, portanto antes de viajar gostaria de receber orientações, se possível é claro

Responder

Daniel Duclos dezembro 29, 2013 às 12:27
Lucas dezembro 8, 2013 às 00:46

Olá Daniel. Li seu blog inteiro. São muitas boas informações. Parabéns, espero que esteja bem.
Porém, a dúvida continua a mesma. Para quem fala apenas inglês básico e nunca foi a Europa, onde se hospedar na Holanda? quais cuidados tomar e evitar surpresas ruins?

Responder

Daniel Duclos dezembro 20, 2013 às 21:47

Lucas, tem um post só sobre hospedagem aqui: http://www.ducsamsterdam.net/hospedagem-europa/ os locais são os mesmos pra quem fala inglês avançado ou básico.

Responder

Luisa novembro 17, 2013 às 14:04

Oi Daniel,
Meu namorado, holandes de Rotterdam, esta fazendo umas mudanças no apartamento que vamos morar pois alguns detalhes fazem toda a diferença.
O banheiro, do primeiro andar é muito pequeno, mas eu quero uma pia (onde vou lavar a mão depois de ir ao banheiro, bom cozinha é algo que não vai rolar) achei na internet uma invenção que é pia acoplada com a privada, você sabe onde eu consigo achar algo deste tipo?
PS. para o meu namorado tudo isso é frescura…. mas eu não consigo imaginar um banheiro, ou melhor lavablo sem a pia….!!!!

Responder

Gonçalves outubro 23, 2013 às 22:08

Boa noite Daniel;
Achei muito interessante seu site, e agradeço a ajuda que você oferece a muitos brasileiros, Obrigado !
Minha pergunta é a seguinte; sou torneiro mecânico de profissão, mas sou polyvalente, ja trabalhei em varias areas, motorista, hotel, supermercado e fiz um curso de comissario de bordo em 2012, tenho a nacionalidade europeia, 43 anos; meu novo objetivo e falar inglês, por esta razão preciso ir morar em Pais que falam Inglês, você poderia me dizer se consigo emprego sem falar inglês em alguma destas areas que citei em cima ? Falo francês, Portugês e Espagnol . Obrigado pela sua atenção.

Responder

Daniel Duclos outubro 28, 2013 às 22:03

Gonçalves, eu não saberia dizer, pois sinceramente desconheço o mercado dessas áreas. Porém, se o seu objetivo é falar inglês, não faria mais sentido ir a um país que fale a língua inglesa em vez de vir até a Holanda?

Responder

Gonçalves novembro 7, 2013 às 15:05

Boa tarde Daniel,
Sim, com certeza seria ideal;
Pensei que a influência do idioma inglês era fortissimo neste pais;
por esta razão pensei neste na Holanda; sei que a economia esta boa e o numero de desemprego é pouco, então estava pensando em tentar minha chance neste pais !
Obrigado pela resposta e colaboração !
Abração e tudo de bom à você e familia !

Responder

Daniel Duclos novembro 7, 2013 às 16:33

Gonçalves, acho que ando lendo jornais diferentes do seu. A economia holandesa está longe de estar boa, com cada ano mais medidas de austeridade sendo tomadas, e vejo sinais da crise – claro menos fortes do que em países como a Grécia, mas aidna assim existem.

De toda a forma, sobre o inglês: sim, há influência forte do inglês, mas tenha em vista algumas coisas:

1. O inglês aqui é bastante falado pelas pessoas, mas como segunda língua, ou seja, com sotaque holandês, com erros que os falantes de holandês cometem comumente. Não é uma crítica, eles falam super bem, mas se o o seu objetivo é aprender uma língua indo pra um país estrangeiro, me parece fazer sentido ir a um país onde as pessoas sejam falantes nativos.

2. Em tempos de crise, você estará concorrendo por vagas com os holandeses, que já falam inglês super bem, e falam a língua local. E um empregador quase sempre dará preferência a quem fala a l’íngua local, pois dá mais amplitude pra falar com clientes, e não força o resto da equipe a se comunicar em uma segunda língua. E o objetivo de um empregador Não é ensinar ninguém a falar uma lingua – eles querem o maximo de produtividade no menor tempo; se você nem sequer fala inglês, acho difícil que eles venham a te contratar, pelo simples motivo de que eles não falam uma língua comum com você.

Estou sendo sincero – acho difícil que dê certo vir pra ca em um emprego especializado sem falar inglês nem holandês. Como estudante, pode ser, para trabalhos não especializados, é possível (se você tiver a cidadania européia).

Mantenho meu conselho: eu procuraria um país de língua inglesa. Se o seu objetivo for aprender holandês, a coisa muda de figura.

Abraço e boa sorte

Responder

Uelem Raiana junho 26, 2013 às 17:21

Olá amigo! Gostaria de saber de você que ja mora aí a um bom tempo. Brasileiros de formação acadêmica podem executar a profissão aí, e é necessário algum registro nacional holandês?
(Obs: curso Arquitetura e Urbanismo)
Por favor me informe mais a respeito do assunto pois pretendo me mudar. Thanks!!!

Responder

Daniel Duclos julho 9, 2013 às 19:05

Uelem, eu não sei lhe informar…

Responder

Mauricio Bueno março 24, 2014 às 22:19

Olá, trabalho como engenheiro na Holanda há 5 anos, no meu caso precisei apresentar uma tradução juramentada de meu diploma em inglês e holandês, durante o processo para retirada do visto. Profissionais qualificados ainda conseguem uma redução de imposto de renda, pagando “apenas” 30% ao invés dos tradicionais 52%. Conheço profissionais de outras áreas, como odontologia, que precisaram percorrer um caminho mais complicado para validação de seus diplomas. Abraços e boa sorte.

Responder

Cléo junho 25, 2013 às 22:50

Achei muito intere
ssante e útil vivo em. Portugal estou mudando para Holanda
Sou Brasileira falo pouco inglês estive ouvido um pouquinho da língua
Holandesa achei difícil pronunciar hehehehehe não percebi nada
Que Conselho você daria para alguém que fala um inglês péssim
E não percebe nada do holandês me viro com inglês?
Ou tento a língua materna

Responder

Daniel Duclos julho 9, 2013 às 19:03

Cléo, se vai mudar pra Holanda e aprender uma língua do nada, inglês ou holandês, é interessante aprender holandês.

Responder

Rosangela junho 12, 2013 às 00:52

Sem tanque? Meu Deus eu morreria se tivesse que lavar o pano de chão cheio de cabelos na banheira… E depois ter que lavar a banheira, com candida por conta das bactérias do chão..To vendo que brasileiro tem mania de liimpeza, como assim não pode lavar a cozinha? A minha eu lavo semanalmente e pano com veja diariamente…… água nela… Caramba lavar a mão de nr 2 na pia… tipo com louça? OMG!!!!!!

Responder

Daniel Duclos junho 18, 2013 às 02:19

Bem-vinda ao choque cultural, Rosangela, quando descobrimos que nosso modo de viver e ver o mundo Não é o único e que existem literalmente bilhões de pessoas fazendo diferente sem maiores problemas.

Responder

Maria Candida Brazileiro junho 11, 2013 às 03:08

Ah! Esqueci de dizer que abri uma pasta só pra teus emails.
Daí já tenho um arquivo que consulto toda vez que to atacada de saudades.
Bjs e Feliz Verão Holandês!

Responder

Daniel Duclos junho 11, 2013 às 20:06

Que honra Maria, obrigado! um abraço

Responder

Maria Candida Brazileiro junho 11, 2013 às 02:56

Olá Dani!

Amo a Holanda e mato essa saudade através de tudo o que vc posta. Passei 3 meses entre Beverwijk, Almere e Groningem e quase mudei de vez do Brasil pra terras holandesas.
Só nao estou aí por conta de um quase casamento desfeito, mas, está nos meus planos voltar a Holanda em 2014, e quem sabe reatar meu namoro e realizar meu sonho de terminar meus dias na Holanda. E se por acaso nao conseguir, me candidato a um emprego, só pra morar na Holanda.
Beijos e muita felicidade pra vc e pra família por aí!

Responder

Daniel Duclos junho 11, 2013 às 20:06

Tomara que dê certo! :) Obrigado pela companhia e beijos

Responder

Isabel maio 26, 2013 às 00:49

Oi Daniel, tudo bem? será que você poderia me dar algumas informações sobre como as Au- Pairs são tratadas na Holanda? queria muito fazer o programa ai na Holanda mas tenho medo que as pessoas não sejam muito tolerante com estrangeiros, Abraços

Responder

Daniel Duclos maio 27, 2013 às 02:09

Eu N˜so sei dizer sobre au pair, mas tenho muitas leitoras que são au pair e nunca ouvi queixas delas. Sei que existem diversos blogs de au pair brasileiras na Holanda, é questão de procurar, e acho que terá uma resposta melhor.

Responder

William Ferrari maio 15, 2013 às 22:29

Rsrsrs, muito bom o post, minha primeira e unica viagem internacional foi para Amsterdam, achei barbaro, tenho vontade de morar ai. E por falar nessas curiosidades das casas eu fico viajando no site http://www.funda.nl vendo as casas para comprar e tudo mais, e realmente fico impressionado com a arquitetura interna das casa, parece que tudo eles separam com portas e criam hals, por isso me pergunto agora, será que as escadas deles realmente é para aproveitar melhor o espaço? porque vejo tantos espaços mal utilizados nas plantas, que se comprasse uma casa ai, iria sim reforma-la.

Abraços

Responder

Ana março 1, 2013 às 22:19

Minha observação sobre as privadas da Holanda (e de mais alguns lugares da europa que visitei como Praga, Bratisvala, Eslovênia): as privadas tem uma ‘curva’ interna, onde fica inicialmente tudo que fazemos de number 1 e 2! e um pouco p/ frente, o buraco por onde então tudo vai embora. É bem bizarro ver o ‘pacote’ ali, sem agua, esperando uma cascata de agua pra ir embora (e torça para ir embora, sem rastros, o que é bem improvável!).

Responder

Roberto março 28, 2013 às 19:14

Uma possível solução é sentar-se (montar) no trono ao contrário, olhando para a parede.

Responder

Joseane fevereiro 18, 2013 às 15:58

Sabe que eu estou passando apertado com essa coisa de janelões :-(
Na verdade o meu caso é uma porta (de 2 abas) que dá de cara com um prédio vizinho.
Aff… quando mudei pro meu apê não tinha essa visão do inferno :-(
Daí começou a incomodação, construção, barulho infernal e pedreiros bisbilhoteiros parados olhando pra dentro do meu cubículo! Coisa mais triste de se viver…
Isso já dura 4 anos e o tal prédio não acaba e não muda ninguém mas, ainda me sinto super invadida quando entrar o povão lá tem janelas por todo lado e 6, 7 vizinhos podem me ver sentada, deitada no sofá :-)
Tá com o inverno no sul do país tudo bem me tranco e eles que fiquem por lá to nem ai mas, no calorão infernal que aqui faz não tem como ficar trancada, pareço um pão na cesta com as moscas rodeando “bisbilhotando”
Não se se me acostumo com isso não… adorei seu relato. estou amando seu blog.

Responder

Amélia janeiro 24, 2013 às 23:59

Adoro seu blog e seus artigos! sempre divertidos! Estive em Amsterdam (que amei de cara) em outubro/12 e, paulistana escaldada com a violência de S.Paulo (que eu adoro!), estranhei pra caramba as janelas enormes (como assim? não tem grades?! e sistema de alarme, câmeras? e sem cortinas? como assim dá pra ver tuuudo lá dentro? não é perigoso?) Acho que fiquei olhando muito com cara aparlemada!! Imagino que a experiência de morar aí deve ser, realmente, demais! Adorei estar aí alguns dias e espero voltar logo. Enquanto isso não acontece, vou de blog do Ducs!

Responder

Daniel Duclos janeiro 26, 2013 às 03:14

Oi Amélia — espero que vocÊ volte antes do que espera. Muito obrigado pela companhia! É uma honra :) Um grande abraço

Responder

Flávia Barreto janeiro 22, 2013 às 00:24

Caro Ducs, tenho aprendido e me divertido muito com seus artigos, seu senso de humor é ótimo! Há muitas informações proveitosas para minhas próximas viagens. Estou planejando ir à Holanda em maio, devo passar uns 4 ou 5 dias em Amsterdam e uma semana em Portugal. Seu texto recente sobre Lisboa veio bem a calhar! Estou aguardando as próximas dicas.
Quanto a Amsterdam, estou ainda na dúvida sobre que tipo de hospedagem procurar. Vou viajar sozinha e com pouca bagagem. Apesar de mochileira, já estou na casa dos cinquenta e não tenho mais paciência para rapaziada bêbada em hostels. Além disso, queria um banheiro privativo. Estou na dúvida entre um B&B, um hotel simples ou alugar um quarto ou apê. Gostaria de ficar numa área mais tranquila e segura, sem gastar demais. Se tiver alguma idéia, me diga.
Parabéns pelo blog, é excelente!

Responder

Daniel Duclos janeiro 23, 2013 às 01:40

OI Flávia – hospedagem barata, mesmo, em Amsterdam, não rola muito. É uma das cidades mais caras da Europa nesse quesito. Mas se eu fosse procurar, eu olharia uma B&B. Sempre rola bates papos interessantes com os donos e boas dicas. Àrea tranquilas, procure mais perto do Vondelpark (não na Stadshouderskade, essa é uma avenida, digo na área em redor do aprqu), ou pouco conhecida mas muy charmosa e nem tão afastada assim Plantage.

Responder

Flávia Barreto janeiro 23, 2013 às 01:57

Obrigada epla rápida resposta! Estava mesmo pensando que um B&b poderia ser mais legal para poder ter a chance de conversar com o pessoal do lugar. Vou ver o que consigo nessas áreas que vc sugeriu. Baixei o seu guia e estou estudando as possibilidades.

Responder

valéria janeiro 16, 2013 às 20:20

hahaha é verdade João Augusto. Eu me pergunto quantas vezes por mes eles fazem esse exame. Já a falta de ralos, me inspirou, aqui mesmo no Brasil, a fazer a limpeza holandesa. Só passo um pano úmido quando estou com preguiça de lavar.
Não, eu não morei na Holanda. Tenho uma amiga que morou anos aí e morro de rir dos hábitos. Estive aí no dia da Rainha, aquele solzão de rachar(já falei isso para você, mas não sei se vai lembrar. Vou repetir algumas vezes). O ap era o máximo porque tinha área de serviço. Quando eu vi aquele closed, fiquei chocada.

Responder

Flávia Barreto janeiro 22, 2013 às 00:32

Morei nos Estados Unidos e também estranhei a falta de áreas de serviço na maioria dos apartamentos. A faxina se transforma em operação complicada sem tanques.. Já passei aperto por causa de um cano arrebentado num banheiro: com a falta de ralos, inundou todo o carpete do apartamento! Um horror! A gente podia exportar a tecnologia…

Responder

Daniel Duclos janeiro 23, 2013 às 01:41

Olha, acho que seria uma excelente idéia. existem muitas tecnologias banherísticas/domésticas que fazem muita falta aqui…

Responder

Guarany janeiro 14, 2013 às 22:34

Ducs, não vi aí em ams não, mas achei muito estranho na alemanha, aquelas plataformas secas e altas dentro das privadas….aquilo é bizarro….amplifica o odor a quase insuportável para o próprio dono….sem contar a sensação de que seu almoço de ontem está escalando e vai te pegar de baixo pra cima…
Não entendo a função prática daquilo….unico benefício é evitar aquele respi.go de refluxo que rola de vez enquando…mas nada que uma folha de papel na superfície não resolva….mas a tal plataforma é ridícula.

Responder

Daniel Duclos janeiro 16, 2013 às 21:46

Nào vou mentir que é tenso…

Responder

João Augusto novembro 29, 2012 às 16:02

He he he… Muito bom seu post!
Tenho muita vontade de morar na Holanda e essas “tosquices” não me assustam, não. Tive por aí em setembro 2011 e experimentei o jeito holanda de ser. Fui com a patroa e o filho, q na época só tinha 1 ano e 8 meses.
O q me encasquetou mesmo foi a privada com o expositor de bosta. Um povo tão inteligente com um projeto de privada tão falho! Sei não… rsrsrsrsrs

Responder

Daniel Duclos dezembro 1, 2012 às 14:21

João, os holandeses que defendem a invenção dizem que é importante pra você acompanhar sua saúde, ver se tem algo errado e até facilitar “coletar material” pra exames. Sei lá, cada povo com sua mania…

Abraço e boa sorte.

Responder

Isabella novembro 14, 2012 às 20:59

Minha maior dúvida era em relação a aqueles ganchos do lado de fora dos prédios..interessante.
Bjo

Responder

lu novembro 14, 2012 às 18:36

Estive ai em outubro 2011, amei tudo ……………….. porem o hotel tinha tantas janelas e uma curtininha sem vergonha que so podia namorar a noite e mesmo assim achei q estava sendo filmada rsrsrs abraço

Responder

Daniel Duclos novembro 14, 2012 às 20:34

Haha Lu… é assim mesmo. Com o tempo você acostuma :) abs

Responder

Dennis Rottino outubro 28, 2012 às 03:29

Olá, achei o post óptimo e muito aproveitoso de certo modo conheço muito bem a vida na Europa. Eu já morei na Italia, Bélgica agora voltei ao Brasil. Mas tenho esperança de morar em Amsterdam rsrs. Queria te fazer algumas perguntas, nao sei ao certo se ja te fizeram mas as farei. Voce mora ai a muito tempo? E em que lingua voce se comunica? Porque quando eu fui ai em Amsterdam eu falei com as pessoas em ingles, meu holandes é horrivel!!! rsrs desde ja agradeço!

Responder

Daniel Duclos outubro 28, 2012 às 09:45

Dennis, a resposta pra sua primeira pergunta está ao pé desse mesmo post (e de todo post). Busque a caixa com a minha foto e biografia no fim do post. A resposta pra sua segunda pergunta está em http://www.ducsamsterdam.net/aprendendo-holandes/

Abs

Responder

Roberta setembro 27, 2012 às 01:37

Oi, estive na holanda em junho desse ano é tudo muito diferente do brasil mesmo, as escadas, as casas,os banheiros, há falando em banheiro o que achei mais estranho foi que o papel higienico é jogado dentro do vaso sanitário,fiquei na casa da minha tia é tudo muit estranho,mais agradavel,amei muito e principalmente as comidas,meuu que vontade de comer aquelas comidas maravilhosas, batata frita,frikandell,kroquete,queijoss são muitas.
Meu sonho é um dia conseguir morar na Holanda,bjss

Responder

Margarida agosto 7, 2012 às 16:01

Muito divertido e interessante o seu blog! Adoro amsterdam e as janelas enormes sem cortinados para mim foram uma novidade gira! Estive por duas vezes na cidade e adorei o estilo e os astral que ela tem! Gostava muito de trabalhar aí durante uns tempos! Como se faz para arranjar aí um emprego?

Responder

Ingrid Gomes julho 20, 2012 às 12:44

RI muito, texto excelente, mas olha devo dizer que tanque aqui nessa ZOROPA só o velho e bom tanque de guerra hahaha, morei em 5 paises e em nenhum encontrei, aqui na Hungria (onde vivem meus sogros) até tem, mas é tao pequeno e mixuruca.
Em fevereiro minha mae nos visitou na Holanda e foi um falatőrio sem fim por conta da falta de ralo, da falta de area de servico “onde ja se viu um apartamento novo, enorme e sem area de servico?”, mas oque ela mais atazanou foi por conta do tal vaso sanitário com cuuuurva hahahhaha, ela ficou indignada com aquele treco bizarro e entrou em umas cinco lojas que vendem pecas de banheiro pra me PROOOOOVAR que sim, é possivel encontrar o vaso normal, agora dificil é achar o Zé pedreiro, encanador e afins pra ir trocar né, marido é joia na arte de faz tudo, mas trocar a privada nao ée com ele nao hahahaha.

Beijao

Responder

Daniel Duclos julho 24, 2012 às 20:38

Fala ingrid. Eu morei um tempo num casa com essa privada… é… hã… enfim, digamos que estou feliz de ter mudado. Eu Não culpo sua irmã não, haha.

Obrigado pela visita!

Responder

Rodrigo Araripe novembro 14, 2012 às 18:09

Hahaha. Essa da privada com “área de pouso” é a coisa mais curiosa que eu vi por aqui. :)

O lance de não ter pia é comum na França também, pelo que eu vi

Responder

Shirley Lopes junho 5, 2012 às 05:06

Eu fiquei no Hotel Ibis e não passei sufoco, mas gostaria de ter visitado uma casa holandesa, ficava muito curiosa quando passava pelos janelões sem cortina e fotografei várias mesmo me sentindo uma invasora.
Amei a Holanda. Espero voltar um dia.

Responder

Márcia Sberthny junho 4, 2012 às 20:48

Acho que é característico em toda a europa a falta de tanque, área de serviço, ralos e afins…rs
Quando cheguei em Portugal achei um absurdo as pessoas não lavarem o banheiro e a cozinha (hábito de brasileiro, né…rs) e ter que lavar panos de chão na pia do banheiro….Quanto ao elevador, pelo menos em Lisboa não vi nenhum prédio com até 4 andares que tivesse elevador…era uma beleza chegar em casa depois de passar no supermercado..rs

Responder

leonardo abril 20, 2012 às 06:34

Ah!!!! Pode ter um tanto de coisas aí na Holanda que são estranhas,mas a saudade de tudo é tamanha que viveria tudo de novo. Morei dois anos em Den Haag e foram os melhores anos da minha vida. Que saudade!!! 1998/2000. Aprendi muito. A dar valor as pequenas coisas que temos aqui no Brasil. Como: poder ir a casa de um amigo sem avisar, poder entrar nos lugares sem ser discriminado( todo mundo acha que somos marroquinos.kkkkkkkkkkkkk!!!!!!!! ), falar com uma pessoa que vc não conhece sem term que falar… sorry.kkkkkkk!!!!! ( é muita saudade. Tô emocionado) enjoy it !!!, enfim fazer essa coisas simples que fazemos aqui no Brasil. Fico por aqui morrendo de saudade de tudo aí. Voltarei um dia para somente visitar. Sei, e senti na pele, como é difícil a vida de “builtlands” por aí.Mas, aproveitem cada minuto. As pequenas coisas irão fazer falta e irão fazer vc sentir muita saudade da Holanda. Um abraço,saúde e muita sorte por aí.

Responder

Viviane março 16, 2012 às 12:44

Mas vc nem começou a falar das coisas bizarras, amigo. Tipo, dois banheiros, um com o vaso e uma pia e outro (onde a gente colocou a máquina de lavar) com o chuveiro e pia ( um quase em cima do outro). E os vasos sanitários com um degrau an…tes do escoadouro ( vou evitar os detalhes)? Ah, e os banheiros (os que tem o vaso sanitário) são cheios de decoração, quadros, prateleiras para livros e revistas… e o inevitável calendário de aniversários pendurado atrás da porta. Com o tempo, claro, a gente se acostuma e depois acha até muito lógico, até que volta ao Brasil. Nós adotamos alguns costumes, como o do calendário de aniversários, que são muito simpáticos.

Responder

Maria março 13, 2012 às 16:45

Oi Daniel, finalmente te encontrei. Recebi um email de um leitor de meu blog imobiliário com uma de suas fotos perguntando o que era aquela roldana no topo das casas na Holanda. Tive que vasculhar a net até encontrar a foto e teu site. Parabéns. Como Técnica Imobiliária gosto de conhecer a arquitetura e urbanismo de outros países e os brasileiros no exterior ajudam muito.
Com a devida fonte de pesquisa vou responder ao meu leitor via blog utilizando sua foto e “matando” a curiosidade deste.
O que mais me impressionou em tua postagem foi i banheiro no térreo. No meu caso quando chegasse nele já não seria mais preciso usa-lo mas com certeza o chuveiro seria o caminho,rsrsrsrs.
abraços e já me considero frequentadora de teu site.

Responder

Ana Carolina janeiro 16, 2012 às 00:32

Olá, Daniel
Estive aí na Holanda em Novembro e estranhei muito quando cheguei cheeeia de malas no hotel e a dona falou que não tinha elevador no prédio e que meu quarto ficava no terceiro andar! Quase infartei para colocar as malas no meu quarto, e as escadas estreitas não ajudaram em nada! rs

Responder

Lucilene Marinho janeiro 5, 2012 às 14:20

Oi Daniel;

Adorei encontrar suas dicas. Estou com uma viagem marcada para Paris e arredores em 2013. Me amarrei em seus artigos. valeu….
Abraços
Lu

Responder

Marcos Costa dezembro 19, 2011 às 21:22

Heel erg leuk en herkenbaar! Ik heb een link naar jouw blog net gekregen van een kennis die in Oostenrijk woont. Ikzelf woon hier sinds 1999.
Groeten.

Responder

Cristina Mary Ventura de Araujo dezembro 19, 2011 às 12:40

Olá Daniel!
Li seu artigo sobre a habitação na Holanda. Constatei que os costumes naquele país permanecem inalterados.Morei durante 5 meses em Rotterdam em 1974 e vi tudo isso que comentou.Tive também as mesmas sensações e acrescentaria mais algumas que vivenciei.Vou relatar em outra ocasião.Mas,lembro de uma coisa,quando acabou o curso que fiz no Bowncentrum(hoje tem outro nome) saí de trem para Paris para encontrar meus pais.E lembro perfeitamente,saí chorando.Um pedacinho da Holanda ficou em mim até hoje.
Cristina Ventura
tina_ventura2005@yahoo.com.br

Responder

Bebete Indarte dezembro 19, 2011 às 01:00

Bacana cara, eu moro há anos na Holanda, e desde o início percebi essas diferenças e peculiaridades que você citou, lembro bem que na primeira vez que fui lavar o toilette joguei um balde d’água e cadê o ralo??? Tive que secar várias vezes com pano. Eu paguei muito mico no início (como tentar secar roupas no varal de terraço (semanas e semanas de chuva), e a roupa sujou toda novamente, ficou mais molhada ainda e o varal cedeu. E duas gravidez(es), tendo que descer escadas assassinas pra ir ao toilette com barrigão de madrugada. Hoje eu moro numa casa dessas LUXO (banheiro completo) e mais toilette embaixo porque é praticamente nova (construída nos anos 80)…e mesmo assim, eu ouço quando os vizinhos brigam, gritam, apertam a descarga. E mais outras coisas. Grande abraço!

Responder

Cátia Vanina março 14, 2012 às 13:58

Éhhh o banheiro é algo que todo mundo estranha mesmo… Eu tb estranhei, procurei o ralo e tal… Agora desfizemos de um quarto para construir mais um banheiro, completo rsrsrsrs, acordar de madrugada e descer pra ir ao banheiro é mesmo chato… hehehehe

Responder

Cátia Vanina novembro 2, 2011 às 22:10

Nossa, parabéns pelo blog, muito bom, estou me divertindo a beça lendo seus escritos e todos os comentários…
Realmente me espantei com o banheiro só com sanitário, aqui pelo menos meu marido colocou uma pia, ele, português, achava inaceitável ter que ir no banheiro de cima ou na pia da cozinha e tirou a pia do quarto kakakaka achei muito cômico…
Pra mim, pior que as escadas e a água da torneira, era subir as escadas e me lembrar de fazer xixi antes de dormir, affff, chega dava preguiça hehehehe… Mas curto de tudo e me adapto muito bem…
Li sobre a Boo e o Linus, eu tenho 4 para trazer em fevereiro e já passei do tempo pra dar entrada na papelada, rsrsrsrsrs, fiquei desesperada hoje, já escrevi pra vários veterinários, pro Inst. Pasteur, para a empresa que vc contratou pra cuidar da papelada dos pets e claro, hoje é feriado no Brasil… Agora a noite consegui falar com o pessoal da Partners Microchip, que me passou o telefone de um veterinário pra me ajudar… Afff, quero minhas bolinhas de pêlo… Adorei tudo no seu blog e já vi que tenho muito pra ler, então, vou continuar…
Bjinhos e SUCESSO!!!

Responder

Daniel Duclos novembro 29, 2011 às 17:05

Valeu Cátia, sucesso pra você também e muito boa viagem pras suas bolinhas de pelo!

Responder

Cátia Vanina março 14, 2012 às 13:42

Volteiiii… hehehe…
Bom, cheguei no início de fevereiro com minhas bolinhas de pêlos. Fizemos uma ótima viagem, eles vieram em bags comigo e meu esposo, na cabine, como o vôo tinha cadeiras vagas, os comissários pediram pra quem estava marcado do nosso lado, ir para a poltrona da frente, então viemos em 4 assentos, dois machos numa bag e as duas fêmeas na outra bag… Mas saibão, não cabe uma bag e nossos pés no espaço da poltrona rsrsrsrs… Dei sorte de estar vazio o avião.
Como eu sei que eles são friorentos, já preparei cobertores para quando chegasse aqui e não deu outra, descemos no aeroporto de Amsterdã e eles se encolheram agarradinhos e eu os cobri… Chegamos em casa e tinha uma camada de mais de 10 cm de neve no quintal e os meus aventureiros se arriscaram hehehe…
Bem, tudo deu certo e graças ao seu post que me alertou pra o que eu ainda não tinha visto… Brigadão Duc…
Agora meus meninos correm por toda casa, adoram o sótão e tem um belo quintal pra andar e brincar, colocamos porta para gatos no porta da cozinha, assim eles entram e saem quando querem…
Já fizemos o seguro para todos tb…

Responder

Daniela setembro 6, 2011 às 22:58

Sabe o que não entra na minha cabeça? É a pessoa ter uma casa com um lavabo (com pia e privada) e um mega banheiro com direito a banheira, chuveiro com box (olha!), privada (+1, tá boa a coisa) e duas, DUAS pias e ainda querer escovar os dentes na pia da COZINHA! Como pode??? Tem que ser muuuuuuito holandês mesmo, hein!

E outra coisa: não consigo me acostumar a tomar água da torneira. :P

Responder

Daniel Duclos setembro 6, 2011 às 23:08

Questão de tempo, no começo também resisti:

http://www.ducsamsterdam.net/agua-de-beber/

(artigo de 2008)

Responder

Daniela setembro 7, 2011 às 12:58

Valeu pelo artigo! :D

Desde que cheguei aqui que só bebo água da torneira, mas mesmo assim, depois de 3 meses, ainda é difícil rsrs.

Um dia, me acostumo, mas acho que vai demorar. :/

Responder

maria helena julho 3, 2011 às 03:14

Gente,
Rolei de tanto rir sobre a trajetoria do Ducs na Holanda, muito engraçado…Eu ainda não conheço Amsterdam, mas espero ir ate ai ano que vem. Sobre os banheiros e privadas, a minha experiencia foi no Japão! Nada se compara a um banheiro publico tipico japones, onde não tem privada, e só um buraco cavado no chão..fico imagiando como se faz n 1 e 2 nessas condições, mas eles conseguem!!Minha colega tentou e foi muito engraçado, nao saía nada….nunca ri tanto na minha vida como naquele dia…e qdo ficamos sentadas no chão no tatami do hotel,igual a japones, com kimono e tudo e não conseguiamos levantar depois de tomar o chá…..

Um abraço! Parabéns pelo seu blog!

Responder

tais junho 29, 2011 às 21:39

Gostei demais desse blog.Não conheço a Holanda mas meu amrido e apixonado por esse país e quer que o nome do nosso primeiro filho se for menino seja holandês de inicío nao gostei da ideia não mas fazer o quê.So que nao tenho nenhuma ideia voce pode me dar algumas dicas?Que seja interessante e não dificil de pronunciar.Ele vai gostar muito.Obrigado e parabens.

Responder

luiz bianchini junho 24, 2011 às 02:12

Conheço a Noruega. É um país de primeiríssimo mundo, mas tem bairros que não tem rede de esgoto. ( as casas porem é uma graça, parecem cartão postal )
País que jamais pode ser comparado com o Brasil. Acredite se puder, mas a qualidade de vida brasileira é superior.

Noruega é extremamente frio e desolador. Não serve para morar.

Responder

Lucia junho 23, 2011 às 17:52

Oi Daniduk!
Estou hospedando em minha casa um casal de holandeses que meu filho conheceu na Guatemala .
Eles sairam da Holanda em setembro do ano passado e estao conhecendo as Americas e meu filho trabalha em uma O.N.G. na Guatemala chamado Casasito.A nossa comunicacao e atra
ves do pouco que conheco do espanhol e eles aprenderam na guatemala com meu filho.
Lendo o seu blog entendi por que tanta admiracao pelp conforto da nossa casa e o sentimento de carinho que demontramos a eles.
Vou fazer o almoco depois escrevo mais alguns comentarios para enriquecer Tchau

Lendo os comentarios de seu blog

Responder

dani junho 15, 2011 às 18:57

Olá daniduc, td bem?
estava lendo suas materias, e sempre muito interessante, e entre uma delas é falando sobre o tradicional biscoitinho stroopwafel, e vc nao sabe, fiquei doente por causa desse bendito.:(, não consigo encontrar em lugar algum aqui no brasil, será que voce nao saberia algum site que vende essa coisinha, pra que possa comprar.
Até breve.
Daniela

Responder

Daniel Duclos junho 15, 2011 às 19:02
Silvana fevereiro 18, 2011 às 12:44

Muito bom seu blog… exelentes dicas. Parabéns

Responder

Jah Boulany janeiro 15, 2011 às 18:54

Guien daag!!! Desculpe se a grafía tá errada…fazem muuuuitos anos que passei por lá. Vivi ander en a halv jaar em Noord Brabant (Tilburg – Den Bosch – Breda) e morei em várias casas. A primeira casa (de 2 andares) REALMENTE holandesa me agradou muito: além da super-hiper-megablaster janela na frente, tinha uma cama-armário embutida na parede onde a gente fecha as portas do armário quando se deita dentro….e o pipi/cocô-room era no pátio interno. Isto é: uma fossa bem profunda cavada em baixo da casa com uma tábua de madeira com um furo de +/- 25 cm de diâmetro com uma tampa redonda que a gente tirava quando … A tampa era para deixar os cheirinhos bem longe. Ah, sim…..não tinha banheira nem ducheira…Tinha uma bacía enorme de zinco…a gente esquentava umas duas panelas d’água no fogão e o resto era água fría……. Daggies van Brasilie, vriendjes !!!!!!!!!!

Responder

jorge cavalho dezembro 20, 2010 às 20:51

um o mundo cansado de sorrir de novo.
Por causa da tua alegria que voce transmite lá no fundo do teu coração.
o mundo é perfeito mais nossos corações são iguais. OK? NILCE

Responder

jorge cavalho dezembro 20, 2010 às 20:45

eu estou chegando na holanda um pais do primeiro mundo?

Responder

Daniduc dezembro 20, 2010 às 20:56

Não sei. A sua pergunta é se você está chegando na Holanda ou se a Holanda é um país de primeiro mundo?

Se você está chegando ou não na Holanda, só você pode saber. Se a Holanda é ou não país de primeiro mundo, depende. Eu acredito que a terminologia “primeiro mundo” está obsoleta desde o fim da guerra fria. Agora, a Holanda é, sim um país desenvolvido. O que não quer dizer que seja um “paraíso na terra” — isso não existe. Tem problemas (e vantagens), é habitado por seres humanos (com todos seus defeitos e qualidades), igualzinho todo os outros lugares. Se você se focar só nas vantagens, irá se decepcionar, porque cedo ou tarde os problemas irão te atingir. Se focar só nas desvantagens, você será infeliz, sem ver nada de bom. Se você aproveitar pra explorar e aprender sobre o novo lugar, observar, viver, experimentar e, ao fazer, crescer e se divertir, talvez seja mais proveitoso.

De qualquer modo, boa sorte.

Responder

susy pavlov dezembro 9, 2010 às 15:09

Olá Dani,

Espero que vcs estejam bem,q o bebe tenha crescido um pouco mais e que já esteja chutando a barriga da Carla,experiencia esta que só ela poderá ter,hahahahaha.
Passei para dizer um “Oi” e te perguntar,se tu já pensou em escrever um livro só com os comentários dos teu leitores???Além de me divertir muito com teu jeito especial de descrever as tuas experiencias,me divirto imenso com as consultas e comentários,muiiiiiiiiiiiiiiiiito bommmmm!!!!
Bjs,saúde e paz!!!!

Responder

Daniduc dezembro 13, 2010 às 00:16

Oi Suzy. O Bebe está crescendo sim, e está chutando bastante. Somente a Carla pode sentir o bebe chutando dentro, mas eu me emociono bastante ao sentir por fora. É um dos melhores momentos do meu dia quanto sinto os chutinhos.

Beijos e brigado por ajudar fazer a seção de comentários uma parte legal do blog =)

Responder

Ana Patricia dezembro 9, 2010 às 05:10

Achei muito divertido o seu blog. Ri a beça. Impressionante com tens talento para escrita. Mas também voce abriu meus olhos. Tenho um apartamento na Holanda, que a principio não gostava dele pois achava muito diferente do que temos no Brasil, a sala rodiada de janelões, sem espaço para encostar a TV, com uma escada apertada, onde minha mãe levou uma queda ao descer e onde tenho que ficar subindo e descendo o tempo todo, pois nunca tudo fica so em baixo ou so em cima. Mas quando li sobre as casas na Holanda, acho que tenho sorte por ter vaso sanitario, box no chuveiro do banheiro proximo ao meu quarto e um pequeno lavabo no andar de baixo. Uma pequena varanda, onde certa vez, tentei estender roupa, achei que não fosse secar nada pois soprava um vento tão frio, quando fui retirar os pregadores eles quebraram. Também não tenho tanque, uso a pia da cozinha, ou do lavabo. Moro no terceiro andar, sem elevador, imagina pra subir com as compras? Acha pouco? E com uma criança? Mas meu marido que é holandes acha tudo facil. As vezes me sinto muito fresca, reclamando de tudo. As mulheres aqui são fortes e nunca reclamam de peso ou de ter de deixar o carrinho de compras virando a esquina mesmo estando chovendo aquela agua gelada. Nos brasileiros somos chiques mesmos. Queremos é mordomia. E não falo só de gente rica não, eu falo é de todo mundo. É tanto, que quando um politico ganha eleição, quer o que? Mordomia. Ai esqueçe o que tinha prometido. Mas deixa isso pra la. Eu quero dizer é que o que voce escreveu sobre a Holanda me abriu os olhos para um geito melhor de encarar o que tenho que enfrentar. Sim, eu vim para o Brasil e deixei para mais tarde a Holanda, mas agora terei de voltar e encarar minha vida na Holanda. Vi que tenho ainda muito a aprender e tentar me abrir ao novo. Um abraço.

Responder

Daniduc dezembro 13, 2010 às 00:21

Obrigado pelo grande elogio — é o sonho de um escritor ouvir que algo que ele produziu fez ver o mundo com outros olhos. Uma das maiores lições que tive ao mudar de país foi me abrir ao novo. Fico feliz que eu tenha conseguido comunicar isso. Muito obrigado pelo comentário. Um abraço.

Responder

Denise novembro 24, 2010 às 01:30

Antes de ir para Amsterdam(setembro 2010), descobri seu blog e gostei muito da maneira como vc escreve. Suas dicas foram preciosas.Fui com meu marido, minha sobrinha e seu marido. Eles ficaram hospedados no Toren, em quarto “normal”.
Nosso hotel( True Love) estava mais para casa do que para hotel, tipico holandes com suas escadas, banheiro minimo , cozinha-sala-lavanderia-etc. O dono, Paul, muito gentil e educado, fazia de tudo para entender nosso parco ingles (meu marido falava melhor!!) e nos deu varias dicas sobre a cidade.
E comemos muito bem……alias, adorei os pães daí!!!
Algumas coisas me chamaram a atenção (além das bicicletas e janelas) :a cordialidade das pessoas , a altura delas e…………como tem gente moça careca por aí!!!!!!!!!!Rsrsrsrsrs…. Se não fosse o frio…….adoraria morar ai!!!!! Parabéns pelo seu blog…..espero retornar uma dia a Amsterdam.
Abraços

Responder

andreia novembro 2, 2010 às 12:31

ai os lances de escada … lembro-me muito bem de quase cair de um andar para outro … na casa de Anne Frank!!! e subir com saco de compras pesadissimo degrau a degrau (com muito cuidado para nao cair!) e sentir que uma pessoa está atras de nós para passar….(só podia passar por cima!)

Responder

Juan Savage outubro 5, 2010 às 05:16

Olha, é isso tudo e mais um pouco. Sempre acabamos nos esquecendo de algo mais para se comentar. Me lembro como fui ávido à comer “pindasaus” (acredito ser assim que se escreve, aquele troço horroroso feito a base de amendoins) achando tudo muito cheiroso e bonito de se ver. Bem, senti que comi paçoca com água e o pior: SALGADA! Era como comer uma comida de uns parentes do meu avô que fizeram um prato que se me lembro bem o nome, se chamava “mugunzá” ou qualquer coisa do tipo. Bem, era horrível! Um prato do norte/nordeste (nota que para nós cariocas, norte e nordeste é ignorantemente tudo a mesma coisa para nós. Perdão) que consiste em canjica (aquela coisa maravilhosa que minha mãe e avó fazia com côco e leite condensado, as vezes amendoim (é!!! o amendoin do maldito “pindasaus” que lá eles comem num prato de comida)) com carne e um monte de troços que graças a Deus ficou bloqueado na minha mente aquele momento sombrio da minha vida (vomitei).
Curiosidade da Holanda é que eles praticamente não têm mais cultura própria, principalmente com a culinária. Comida aqui se você der mole, come um quilo de pimenta em duas colheradas, aquela bala que acredito eu ser de melado, que mais parece ser salgada. A primeira vista fiz cara feia, cuspi depois de duas gotas de cuspe descendo pela minha garganta com aquele conteúdo negro da bala. Mas depois que eu identifiquei o melado na parada, ah, parceiro, ME AMARRO!
Bem, povo do Rio aqui faz sucesso. Você quebra o gelo dos transeundes, com suas bikes e vestidos de calça comprida, mesmo que no verão, quando você os olha e diz “goedenavond”, com um sorriso largo e tudo mais. Eles ficam meio disnorteados a princípio, mas adoram.

Mas o que mais amo na Holanda se chama Teresa… Ah, minha loira!!!
É um casal e tanto. Um de olhos castanhos, misturado com aqueles olhos azuis.

Bem, quanto à essa curiosidade, infelizmente não poderei compartilhar com vocês!

Ps: Para quem vem, se preparem para as dores de barriga com as comidas apimentadas (a não ser que você veio da Bahia) e aquele (me desculpe pelo comentário) cocô amarelo que você desenvolve dentro de você depois de uma semana comendo o que eles comem. É estranho! Você é acostumado no seu âmago com aquela cor comum dos brasileiros (sabe do que estou falando) e de repente aquilo. Costumo não olhar mais para a privada depois disso.
hahahahahahaha

Uma última curiosidade é pelo fato de um país com tantas vacas e só se achar praticamente carne-moída. Puts!!!

Responder

Elaine Azalim agosto 13, 2010 às 03:05

Também adorei o texto e ratifico todas as impressões descritas.

Mas ninguém explica o porquê de algumas casas serem tortas??? Isso me deixou intrigada quando lá estive.Talvez, penso eu, seja pelo fato de subir os móveis pelas roldanas, ou seja, para que não batam nas paredes enquanto sobem. Será???

Responder

Haline junho 2, 2010 às 14:45

Hahaha, adorei as observações.
Moro na alemanha há 10 meses e aqui é igualzinho! Como é que essa gente consegue viver sem um tanque? E essas banheiras? Pra quê se não posso gastar água?
Vai entender.
Abs.

Responder

Daniduc junho 7, 2010 às 02:11

Oi Haline

Pois, sera que eles usam as banheiras como tanque então? hehe.Tanque é uma grande invenção e faz uma falta danada…

Abs

Responder

Laura maio 15, 2010 às 20:14

Olá, sou do RN, e tenho muita vontade de morar na Holanda quando terminar a faculdade, tenho 17 anos ^^
Eu queria saber como é as pessoas de lá, e quais são os tipos de hóteis que tem lá, se puderem me respondam ^^

Responder

Daniduc maio 15, 2010 às 23:28

Oi Laura,

Desculpe, mas suas perguntas sao muito genéricas para que eu responda de maneira útil. A única resposta que posso dar a elas é: “de todo o tipo”. Tem todo o tipo de gente e de hotel por aqui.

Abs

Responder

Elóide Pacheco Zim maio 3, 2010 às 21:17

Olá..
Não conheço a Holanda, ainda….
Gosto de ler sobre as impressões sobre os lugares que pretendo visitar. Adorei o texto e os comentários.
Nas minhas viagens por aí também estranhei a cortinas no lugar do box, que acho, só ser comum aqui no Brasil.Em todos os paises que visitei, na América do Sul e na Europa,em casas e hotéis lá estava a cortina de plástico.
O tal vaso solitário eu conheci em Paris, num cubículo com porta para o corredor.Achei super estranho.
E não ter um vaso sanitário no andar dos quartos é , no mínimo, perigoso. Imagina quantas pessoas caem das escadas durante a noite, num país onde se bebe tanta cerveja.:D
Ahh o tanque faz muita falta. Minha irmã mora em Portugal e no apartamento dela também não há tanque.Passei um mês lá e sofri, para lavar roupas delicadas,calçados, pano de chão. Fiquei dando ídéias de como puxar um encanamento e por um tanquinho no canto da varanda . :)
Os janelões eu achei ótimos. Minha casa é assim , com janelas enormes para aproveitar a vista ,e com cortinas só nos quartos. E eu adoro.
Ralos só nos boxes e nas varandas.As construções modernas são assim, sem essa de jogar baldes e baldes de água.Tem que ser na base do pano e rodo mesmo. Nada de moleza. :)
Fiquei feliz por descobrir que minha casa é assim “meio holandesa”.
Beijos

Responder

Daani maio 3, 2010 às 04:39

Nossa, adorei ler esse texto aqui. Eu estou fazendo um trabalho escolar sobre a Holanda e é realmente maravilhoso lá. :D

Responder

Daniduc maio 15, 2010 às 23:29

Oi Daani, fico feliz que tenha ajudado. Abraço.

Responder

Anita abril 27, 2010 às 21:51

Meu sogro holandes riu quando eu cheguei aqui na Holanda e disse que sentia falta de um tanque. Ele se espantou muito quando viu tanques e areas de servico no Brasil. Alias, em muitas casas holandesas nas aldeias e pueblocitos ha a tal da “bijkeuken”, uma area geralmente perto da cozinha que serve para colocar a maquina de lavar roupa, a secadora, armarios de mantimentos, uma geladeria extra, e as roupas que nao estao sendo usadas naquele momento.
Quanto a banheiros… Nas casas vejo geralmente o toalete com vaso sanitario e uma pia que parece de dentista, e no andar de cima, pia, banheira e ducha. Insisti muito e quando fizemos uma reforma no banheiro instalamos um vaso sanitario. Claro que meus sogros acharam isso um absurdo e um exagero, frescura de brasileira e talz.

P.S.: Odeio ralos, principalmente aqueles dos banheiros brasileiros entre a pia e o vaso sanitario. So barata mesmo pra ser fa de carteirinha de um trem daqueles.

Responder

Daniduc maio 2, 2010 às 21:23

OI Anita. Emtão, eu não conheci a bijkeuken, legal saber da existência dela :)

Eu conheço uma brasileira também, está aqui deve fazer quase dez anos, que fez a mesma coisa, reformou o banheiro de cima, hehehe. Poxa, não sei como eles não vêem a praticidade de uma privada no mesmo andar? :D

Bjs

Responder

Gilmar abril 12, 2010 às 22:20

Bom dia.
Uma dúvida. na cidade há um bando de casas tortas eu era eu depois de umas Heinekens?
Um abraço

Responder

Daniduc abril 12, 2010 às 22:23

Não era você não Gilmar… bem, quer dizer, podia ser você *também*, mas o fato é que no centro tem umas casas bem tortas, sim :)

Responder

Vanessa Romanelli abril 9, 2010 às 02:43

Dani!! Que honra sua visita lá no Menu!!! Fiquei super contente!! Vc viu as fotos?? Estou te devendo algumas do MOEDER, nao esqueci não viu!! É pura enrrolacao mesmo, mas prometo que te mando e aproveito para reinterar que suas dicas são demais, aproveitei várias!! beijos!!

Responder

Daniduc abril 9, 2010 às 08:04

Oras, imagina! Eu assino o menu de viagem, sempre que tem post novo eu leio (eu uso o Google Reader pra ler os blogs/sites que curto usando o RSS). E aí quando vi as fotos de Amsterdam… hehehe, tive de comentar, mas procurei não estragar o jogo pras outras pessoas :)

Manda as fotos sim!

Legal que deu certo :)

Estamos por aí sempre. Bjs

Responder

Murilo abril 2, 2010 às 16:41

O lance das pias nos quartos eu achei muito diferente! hahaha
Já tinha notado isso qdo estava buscando um hotel…

Responder

Daniduc abril 2, 2010 às 16:55

Pois. Mas no fundo, até que é prático (se você não tem uma suíte :)

Valeu Murilo! Abraço

Responder

susy pavlov abril 2, 2010 às 05:26

Olá Dani,
Sinto falta quando nao passo por aqui para aprender e dar boas gargalhadas.Teu jeito de escrever me encanta.Olha,esta estoria dos banheiros e a falta de ralos pelo jeito é por quase toda a europa,minha filha morou em Dublin e reclamava muito da falta de ralos.Bem,penso que ela foi previlegiada pois tinha um banheirinho até que descente em seu apto.,mas como nada é perfeito,não havia onde lavar as roupas a nao ser numa lavandeira coletiva do condominio,que era uma bagunça daquelas,mas…a gente se adapta é verdade!!!Tudo é aprendizado!!!
Boa Páscoa para vcs Dani e Carla,só cuidados com os chocolates!!!
Bjs,saúde e paz!!!

Responder

Daniduc abril 2, 2010 às 16:54

Oi Suzy! Sempre bom receber seus comentários! :)

Poisé, acho que esse é exatamente o ponto de morar fora: adaptação. Descobrir que nosso mundo não é universal, e o que achávamos ser parte da realidade é apenas costume, cultura, hábito. Tudo é aprendizzado mesmo :)

Boa Páscoa pra você também. Pohdeixah que tamos de olho nesses chocolates malvados, não dá mesmo pra confiar neles! :)

Responder

Roseane março 28, 2010 às 18:38

Muito legal teu blog, gostei.
Foi duro me acostumar sem tanque e sem ralo por aqui também. Aqui na Alemanha, digo.
Bom domingo pra vocês!!!

Responder

Daniduc março 29, 2010 às 19:11

Oi Roseane, brigado pela visita! Já passei lá no seu blog, muito legal (e tem mandei um mail).

Então, a gente acaba se virando, que remédio, mas que facilitava um tanque e alguns ralos no chão, ah, isso facilitava…

Uma boa semana pra você! :)

Responder

Francisco/Rio março 26, 2010 às 04:49

Estive em Amsterdam em setembro passado e o hotel era exatamente como vc diz: janelões, banheiro esquisitão com cortina de plástico, escadas com degraus curtos, difíceis para subir e descer, no quarto andar sem elevador, claro. Ah, e ratinhos andando pelo restaurante no café da manhã. Mas isso tudo é detalhe diante da beleza e do astral da cidade.

Responder

Daniduc março 29, 2010 às 19:08

Vish, Francisco, ratinhos no hotel é dureza, hein? Infelizmente aqui é super comum, especialmente no centro, nos prédios mais antigos… sabe cumé, todos aqueles canais… nesses casos, ter um gatinho de estimação no hotel ajuda.

Tivemos problemas com o ratinho aqui em casa, contei aqui: http://www.ducsamsterdam.net/acho-que-eu-vi-um-ratinho/

Mas que bom que esse detalhe não estragou seu passeio! Um abraço e brigado pelo comentário!

Responder

Diego março 26, 2010 às 01:43

Bom, não cheguei a viver propriamente numa casa holandesa – os albergues são BEM diferentes -, mas visitei a Anne Frank Huis, nonde subi a bizarra escada de marinheiro e a estrutura padrão das huizen daí… Para quem não mora, é interessante!

Mas algo que realmente me agrada são os janelões: além da casa ficar bonita, eles te dão mais luz do dia, e por isso são ecologicamente corretos! Acho que esse é o ponto em que menos teria problemas com adaptação… :D

Responder

Daniduc março 29, 2010 às 19:10

Pois, Diego, eu curto também, na verdade. E depois que você acostuma, fica legal. Embora eu não more no nível da rua… aí eu teria de ver como eu me sairia (paranoia paulista é um treco difícil de perder) :)

Responder

Sheila março 25, 2010 às 18:53

Eu não gosto nem de lembrar de qdo chegamos aqui, há 16 anos atrás. Tuuuuudo era esquisito para nós. O quartinho com o vaso solitário e sem janela alguma não agradou no começo, mas depois a gente acaba sempre acostumando, não é?

Nós morávamos no tal apê que ficava no 4 andar sem elevador. Depois nos mudamos para o atual, com elevador. Portanto pode ser uma explicação para os quilinhos extras adquiridos…

Adorei!!!

Responder

Daniduc março 25, 2010 às 23:02

OI Sheila

Sempre me impressiono com a capacidade de adaptação que temos. :)

Morar no 4o andar é realmente um bom jeito de ficar em forma aqui hehe. Sempre é ainda mais emocionante carregando as compras do Albert Heijn, hehe

Brigado pelo comentário!

Bjs

Responder

Ali março 25, 2010 às 16:28

Eu achei bizarro o banheiro na Rep. Checa: em uma portinha você tem o banheiro com a pia, banheira/chuveiro, máquina de lavar roupa, varal… ué, cadê a privada? No hay. Numa outra portinha, logo ao lado, a tal privada solitária. Você faz o número 1 ou 2 de cara para a porta, daí sai do tal quartinho com a privada solitária, entra no banheiro da portinha ao lado, lava a mão e pronto. Vai, pelo menos não se lava a mão na cozinha. Depois do comentário da Sabrina, nada é mais tão bizarro assim :)

Responder

Sabrina Kubo março 24, 2010 às 20:38

Amigos vocês não sabem o que é sofrimento numa casa onde a privada fica no andar de baixo… Estou passando uns dias aqui em Harlingen e todas as casas em que fiquei tem o vaso sanitário ( solitáriooo!) no andar de baixo da casa. Nem um lavabo sequer… é o vaso e a porta e assim que acabar o nr 01 ou 02 lave a mão… na pia da cozinha!!!! Weeeirdd!!! Mas o melhor mesmo foi na primeira noite que tive que ir ao banheiro e descer a odiosa e íngreme escada… sonâmbula cai nos últimos degraus, fiz xixi xingando em holandês, lavei as mãos na pia da cozinha – água gelaaaadaaa! e ao subir as íngremes escadas tive uma …cãimbra!!!! Que saudade do banheiro no fim do meu corredor no Brasil!!!

Responder

Daniduc março 24, 2010 às 21:56

Hahahahahahahaha! Sabrina, esse foi um dos melhores comentários que recebi no Ducs. To rindo até agora! :D

Responder

Ian março 24, 2010 às 18:42

Lavanderia, não rola na Holanda? É caro?

Responder

Daniduc março 24, 2010 às 18:44

Rola. Não sei se é caro: só usei poucas vezes, pra ítens q não cabiam na minha máquina.

Responder

Roberto Takata março 24, 2010 às 17:28

Bem, em lugar de usar a pia do quarto, pode ser prático ter uma comadre debaixo da cama.

[]s,

Roberto Takata

Responder

Daniduc março 24, 2010 às 17:32

Mas e se a comadre roncar?

Responder

{ 12 trackbacks }

Previous post:

Next post: