O melhor guia online sobre Amsterdam, em português” – Estadão

Biblioteca Pública Central de Haia: 6 andares de cultura

por Daniel Duclos em 22/10/2010

Já falei múltiplas vezes no blog da Biblioteca Pública Central de Amsterdam. É um prédio lindo, moderno: lá, além de obviamente ler (inclusive revistas), você pode acessar a Internet, fazer uma refeição, tomar um café e ter uma linda vista de Amsterdam. É um lugar totalmente recomendado.

Mas Haia também tem a sua biblioteca pública, e o prédio central dela é maravilhoso. Acho seu espaço até mais agradável de ficar do que a OBA (como é carinhosamente apeldiade a Biblioteca Pública de Amsterdam). Agradável, na verdade, não seria a palavra... seria... gezellig.

(Gezellig é uma daquelas palavras intraduzíveis, como saudade. Mistura agradável, aconchegante, convidativo, social— é algo que faz você se sentir bem de uma maneira específica. Sabe quando você vai à noite pra casa de amigos queridos e fica conversando, rindo e tomando vinho até as 4 da manhã e vai embora cansado, mas feliz? Isso é gezellig).

A Biblioteca Pública Central de Haia fica no complexo de prédios da Spui, no centro. No mesmo complexo está a Stadhuis (prefeitura). É bem moderno. E grande! A Biblioteca mesmo ocupa 6 andares (do 0 ao 5). Eles oferecem wifi de graça, computadores pra acessar Internet e muito espaço de leitura e estudo, inclusive pra crianças. Vamos ver como é?

Chegando

Biblioteca Pública Central de Haia

O complexo de prédios

Biblioteca Pública Central de Haia

Isso é uma vista do lado de fora do pessoal lendo

Biblioteca Pública Central de Haia

A entrada. Naturalmente, coberta de bicicletas

Quadrinhos

Quem me conhece um pouquinho, sabe que eu sou fanático por quadrinhos. Logo no térreo, à direita, tem uma seção de quadrinhos. E não é assim, uma seçãozinha não. É bem completa e tem quadrinhos para adultos. E sim (sempre a questão da língua), tem em inglês também. A decoração, assim como o acervo, é muito boa!

Biblioteca Pública Central de Haia Biblioteca Pública Central de Haia Biblioteca Pública Central de Haia

Quem curte quadrinhos vai reconhecer as referências :)

Biblioteca Pública Central de Haia

É pegar um quadrinho — ou o que for, livro, revista — pra ler e sentar. Difícil é não dormir. São confortáveis e sim, já vi gente que capotou com o livro no colo.

Um andar pra crianças — livros, brinquedos, jogos

A Biblioteca boa parte do segundo andar dedicado pra crianças. Lá elas encontram livros, brinquedos, jogos, espaço de leitura. E os livros, de novo, não são só em holandês não. Tem de um monte de línguas (não achei português, entretanto).

Biblioteca Pública Central de Haia

Biblioteca Pública Central de Haia

Trabalhos das crianças

Biblioteca Pública Central de Haia

Brincar...

Biblioteca Pública Central de Haia

...e ler

Biblioteca Pública Central de Haia

Em inglês, inclusive.

Biblioteca Pública Central de Haia Biblioteca Pública Central de Haia

Eles fizeram um festival do livro infantil em Haia. A Biblioteca publicou as fotos em sua conta no Flckr.

Por falar em crianças, eu escrevi um artigo sobre Amsterdam para crianças.

Exposições

Sempre tem eventos e exposições rolando. Quando eu fui, tinha uma exposição de arte e outra de tecnologia (sobre invenções).

Biblioteca Pública Central de Haia

Arte

Biblioteca Pública Central de Haia

E tecnologia

Acesso à internet e estudos

Existem por toda a Biblioteca, mesas de estudo e leitura. E no andar 5, há uma imensa sala de estudos — que eu não fotografei por não ter tido autorização da Biblioteca.

Biblioteca Pública Central de Haia

Biblioteca Pública Central de Haia Biblioteca Pública Central de Haia

As fotos aqui não mostram muito, mas confie em mim: você vai achar um lugar pra sentar e ler, estudar ou navegar — é grande! O uso da Internet é gratuito, inclusive a wi-fi. Você tem de criar um usuário na hora. (Ah, eu escrevi um artigo sobre dicas de acesso à Internet em Amsterdam.)

Se ver algo e quiser copiar, há, em cada andar, uma máquina Xerox (fotocopiadora) — as cópias são pagas, mas não são caras.

Biblioteca Pública Central de Haia

Jogos, DVD's, e até Blu-ray

Você pode alugar jogos de PlayStation 2, filmes em DVD ou Blu-ray. E, se quiser ver o filme na própria Biblioteca, também dá. Eles tem uma sala pra isso.

Biblioteca Pública Central de Haia Biblioteca Pública Central de Haia

E, claro, livros

Não só de literatura, mas também técnicos e de não ficção (inclusive de culinária, pra alegria da Carla)

Biblioteca Pública Central de Haia

Se você curte livros (quem não?), eu escrevi um artigo sobre as livrarias e sebos de Amsterdam.

Haia

Haia é uma linda cidade. Um dos jeitos legais de conhecê-la em um dia, é através de uma caminhada ao longo da rota das árvores patrimônio da cidade.

Serviço

Pra ir lá, vá até a Spui, 68, bem no centro. Você pode ler o quanto quiser dentro da própria Biblioteca, mas se quiser levar pra casa, é preciso ter uma carteirinha. As tarifas variam, mas o site tem a tabela. Aliás, o site todo tem versão em inglês. As tarifas de empréstimo também estão listadas. Se quiser ir no holandês, o endereço é http://www.bibliotheekdenhaag.nl/. O site cobre as diversas unidades da Bibliotexa — esse artigo é apenas sobre a unidade central.

Os horários de abertura estão no site também. Coloco os links porque assim a informação fica sempre atualizada.

Daniel Duclos (Daniduc), é um brazuca que mora na Holanda com a esposa, também brasileira, desde novembro de 2007. Criou o Ducs Amsterdam, o qual escreve, fotografa e edita. Em 2011 lançou um guia de Amsterdam e virou pai de uma linda garotinha, com quem redescobre o mundo todos os dias.


Procurando hotel pra sua viagem?

Eu escrevi um artigo com muitas Dicas de hospedagem.

Se você fizer sua reserva através dos links aqui no Ducs, eles repassam uma comissão pra gente. Então é uma forma de apoiar o Ducs em Amsterdam e ainda descolar um lugar legal, ter suporte em português! :) Todo mundo ganha!

Ah... e o Booking lista hotéis no mundo todo! Não precisa ser só em Amsterdam!

Ingressos pra atrações em Amsterdam

Outro jeito bacana de retribuir o Ducs e ainda se dar bem é comprar ingressos online comigo. Assim você evita ficar tomando vento em fila quando você devia estar passeando e dá uma força preciosa.

Dá uma olhada na página de ingressos do Ducs Amsterdam!

Ah, e se você está querendo comprar passagens aéreas, o Ducs Amsterdam tem uma parceria com a KLM:

Pessoal, o Ducs só existe com a força de vocês! Então, divulguem, comentem, usem os serviços que o Ducs oferece e vamos que vamos! Obrigado sempre!

Algo a dizer? Manda bala! :)

(Ah, você tem uma dúvida? Leia antes a FAQ. É sério! A maioria das respostas tá lá...)

Outra coisa que é importante é habilitar receber notifcações de novos comentários por email, porque tem um monte de gente que faz uma pergunta em um post aleatório e depois esquece onde fez a pergunta, nunca vê a resposta e acha que não foi respondido, quando na verdade a pessoa é que esqueceu onde que foi... com o aviso por email isso não acontece.

Você leu a Política de Comentários aqui no Ducs?

Comentários escritos TODO EM CAIXA ALTA não serão aprovados.

Dê lá o seu recado!

Notifique-me de novos comentários via e-mail. Você também pode se inscrever sem comentar.

{ 12 comentários… leia abaixo ou deixe um }

Enaldo Soares dezembro 29, 2011 às 16:30

Muito legal, dá para passar o inverno inteiro aí. Gostei muito do xadrez do Astérix.

Responder

rbp outubro 25, 2010 às 15:58

Mas vamos ao que interessa: na de Haia tem La Place? :) #gordo

Responder

Daniduc outubro 25, 2010 às 17:33

É, não tem. O La Place fica ali perto… uns quê? 300 metros? Algo assim. Mas nops, não na Biblioteca.

Responder

rbp outubro 25, 2010 às 18:07

Bom. Mais perto que pegar um trem e ir até a OBA de Amsterdam :)

Responder

Gus outubro 25, 2010 às 03:05

Hehehe

quadrinhos! Mas influência total dos quadrinhos franceses nas referências. Tin Tin, Asterix, e Lucky Luke. Com direito aos irmãos Dalton e tudo! Quando vamos a Montreal, fico babando nas livrarias com as seções de BDs. Mas, como sei zero de francês, limpo a baba com o lenço e vou embora :(

Claro, o espaço, em geral, é show de bola!

Responder

Daniduc outubro 27, 2010 às 12:21

Gus, não saber uma língua nunca me impediu de comprar quadrinhos… inclusive, minha motivação pra aprender inglês veio de ler quadrinhos.

Na adolescência, não dava pra eu fazer um curso e inglês da escola cê sabe como é. Nada. Eu comprava os quadrinhos e ficava com um dicionário, lendo… as dúvidas eu tirava com um amigo meu que é britânico (naquela época não tinha Internet). Cabou que eu aprendi. E agora, to indo pelo mesmo caminho com o francês :)

Responder

Diego outubro 23, 2010 às 18:46

Mais um que passou “n” vezes pela frente da Biblioteca e nem entrou – mesmo sabendo que na de Amsterdam tinha internet de graça e que valeria a pena ver se o mesmo valia pra Haia. Pelas fotos já me pareceu bastante “gezellig”, mesmo! :D

Mas a vista da OBA… Insuperável! :P

Abraço!

Responder

Daniduc outubro 23, 2010 às 18:51

Po, Diego, vou ter de concordar: a vista da OBA detona :)

Abração

(Quando cê vem de novo? :) )

Responder

Diego outubro 24, 2010 às 02:27

Estou meio na briga com as faculdades holandesas e meu diploma de tecnólogo, mas se tudo der certo, ano que vem desembarco de mala e cuia por aí! :)

Responder

Daniduc outubro 25, 2010 às 00:51

Maravilha!

Responder

Entretulipas outubro 22, 2010 às 23:01

Eu sempre passava pela biblioteca, olhava as pessoas lá dentro e sempre falava para mim mesma: “Amanhã eu vou ai”.
Nesse amanhã, amanhã, amanhã acabou que eu nunca entrei nela. E olhe que eu morei em Zoetermeer, pertinho de Haia.
E, toda vez que eu ia a Amsterdam, eu dava uma passada na OBA… Vai entender, né?
Mas, é verdade… Essas cadeiras e o acervo (pelo que li no post) são mega convidativos!
Acho que isso que falta aqui no Brasil, bibliotecas assim. Eu, sendo estudante, sinto muita necessidade de um local como esse para estudar, pegar livros, acessar a internet. É #outros500 . ahahahah
Beijokas e parabéns pelo post! :)

Responder

Daniduc outubro 23, 2010 às 16:23

Oi Marina

Eu sou assim também, sabe. A gente tem uma piada recorrente: a gente só vê exposição no último dia, porque entra direto na síndrome do “amanhã eu vou”. Normal. Mas também, haverá um canto ainda não explorado: e ainda bem, né? O dia que vimos “tudo” é na verdade o dia que paramos de procurar o que ver. Bjs e brigado pelo comment.

Responder

{ 1 trackback }

Previous post:

Next post: